Presidência cria medalha com nome de policial militar de MS morto em confronto

Premiação será entregue pelo ministro Sérgio Moro

A presidência da República criou a Medalha Mérito da Força Nacional Soldado Luis Pedro de Souza Gomes em homenagem ao soldado de 33 anos de Mato Grosso do Sul, morto em 2013 em um confronto entre posseiros e a Força Nacional em Rondônia. O decreto que criou a medalha foi publicado no Diário Oficial da União nesta semana.

A homenagem já era entregue em solenidades de aniversário da Força Nacional desde 2014, um ano após a morte do policial, mas agora foi criada oficialmente pelo presidente em exercício Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados em Brasília.

Luis Pedro tinha nove anos de serviço na Polícia Militar de Mato Grosso do Sul e havia sido cedido há dois meses para a Força Nacional quando morreu ao se deslocar com seu grupamento, que atuava em outra operação em Ariquemes (RO), para Rio Pardo em apoio às outras equipes que já estavam no local.

Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), ao passar por uma ponte, a viatura caiu e os militares tiveram que passar a noite no local. A ponte estava serrada.

Policiais federais, ambientais e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) visualizaram o grupo de Pedro encurralado em uma estrada sem saída. Os invasores da Floresta Nacional do Bom Futuro utilizaram coquetel molotov contra a Força Nacional, momento em que deu início ao conflito e na troca de tiros o soldado foi morto.

A homenagem

A medalha será concedida em reconhecimento público da prestação de serviços relevantes à Força Nacional de Segurança Pública, nas categorias Honra Federativa, Distinção Federativa e Pacto Federativo.

A homenagem será entregue em ato do Ministro de Estado da Segurança Pública, a ser realizado em 2019 pelo ministro Sérgio Moro.

Mais notícias