Assassino confesso que deu 18 facadas em ex é condenado a 14 anos por feminicídio

"Espero que a justiça seja feita" disse o réu durante depoimento

Bruno Mendes de Oliveira, réu confesso pelo assassinato da ex-namorada, Katiusce Arguelho dos Santos, de 31 anos, foi condenado por feminicídio qualificado pelo motivo torpe, a 14 anos de prisão em regime fechado, durante julgamento na 1° Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, na tarde desta segunda-feira (24).

Durante seu depoimento, Bruno confessou o assassinato. “Estávamos com planos de voltar. Ela iria até a minha casa, como estava demorando a chegar, liguei para ela, mas ela não atendia, estava na linha com outra pessoa”. Ele afirma que quando ela chegou eles discutiram pela demora e porque ele queria saber com quem ela estava falando ao telefone.

“Ela disse que estava falando com o ex-marido e que iria voltar com ele”. Após essa discussão, Bruno matou Katiusce com 18 facadas que atingiram suas mãos, braços, tórax, pescoço e costas, segundo ele relatou. “Quando vi ela no chão fiquei em pânico e fugi. Estou arrependido pelo que fiz e que a justiça seja feita”, disse.

Conforme sentença lida pela juíza Denize de Barros Dódero, Bruno também terá que pagar à mãe de Katiusce indenização de R$ 6 mil por danos morais.

Mais notícias