Acusado de matar ex-genro para defender a filha vai a júri popular

A vítima ameaçava matar a mulher e as filhas e cometer suicídio em seguida

Quatro anos após o crime vai a júri popular, no próximo dia 10 de agosto, José Gonçalves, acusado de ter assassinado o seu ex-genro, Edson de Souza Bezerra, de 43 anos.

O crime ocorreu no dia 28 agosto de 2014, em Campo Grande, quando Edson de Souza Bezerra, de 43 anos, foi morto com dois tiros disparados pelo ex-sogro José Gonçalves, de 49 anos, durante confusão na qual Edson ameaçava matar a ex-mulher e as filhas e depois cometer suicídio.

Um dos tiros atingiu Edson pelas costas, mas mesmo assim a defesa defendia a tese de legítima defesa foi sustentada. “Quando o Sr. José viu o filho e a filha sendo ameaçados pelo ex-marido dela reagiu no impulso. A arma que estava com o Edson caiu no chão e o pai a pegou e atirou”, disse na época o advogado do autor.

 

Acusado de matar ex-genro para defender a filha vai a júri popular
Mais notícias