Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

OAB-MS diz que irá apurar conduta de advogado preso com pornografia infantil

Durante a Operação Cabrera 

A OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul) emitiu uma nota afirmando que irá apurar a conduta do advogado preso com pornografia infantil durante a Operação Cabrera realizada em Campo Grande pela Polícia Federal. Além do advogado, um estudante de direito e um comerciante também  foram presos nesta quinta-feira (18).

Em outros outros sete endereços visitados pelas equipes, foram feitas apreensões de conteúdo pornográfico, que somaram mais de 1000 imagens. A operação acontece em todo território brasileiro no Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes. 

Em Campo Grande, os 10 mandados de busca e apreensão expedidos foram cumpridos pelos policiais e em todos os endereços fotos e vídeos com o conteúdo pornográfico infantil foram encontrados. 

Leia a nota:

Diante da crescente exposição pela mídia, de casos envolvendo advogados em diversos ilícitos tais como, pedofilia, tráfico infantil, tráfico de drogas, uso de entorpecentes, embriaguez ao volante, escândalos de corrupção, entre outros, estiveram reunidos na tarde desta quinta-feira (18), o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Mansour Elias Karmouche, o vice-presidente da OAB/MS, Gervásio Alves de Oliveira Junior e a presidente da Comissão de Defesa e Assistência das Prerrogativas dos Advogados da OAB/MS, Silmara Salamaia Gonçalves.

A atual gestão da OAB/MS tem agido com o rigor legal contra atos impróprios de advogados que maculam a grandeza da profissão, assim como atua com altivez e independência em proteção institucional do Estado Democrático de Direito e na prerrogativa do advogado.

Por isso, todos os casos conhecidos pela imprensa, oficiados por autoridades ou vítimas são e continuarão sendo objeto de instauração de processos disciplinares para apuração rigorosa, respeitado os princípios do contraditório e da ampla defesa.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...