Vítimas de sequestro relâmpago estavam em caminhonete ‘encomendada’

Elas foram assaltadas no centro

Na noite de quarta-feira (25) duas mulheres, de 47 e 51 anos, foram vítimas de assalto e sequestro relâmpago quando saíam da Santa Casa de Campo Grande, no cruzamento das ruas 13 de Maio e Eduardo Santos Pereira. Os assaltantes diziam que a caminhonete da motorista já estava encomendada.

Segundo informações do boletim de ocorrência, registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, a mulher de 51 anos estava na caminhonete Nissan Frontier prata, placas NJK-3657 de Campo Grande (MS) e iria buscar a amiga, de 47 anos, no hospital. A mulher visitava o filho, que estava internado na Santa Casa após ter sofrido acidente de trânsito.

Conforme depoimento da motorista, ela informou que estacionou a caminhonete na Rua 13 de Maio, quase esquina com a Rua Eduardo Santos Pereira, desceu do veículo, ajudou a amiga a colocar a mala no banco traseiro e, quando entrava na caminhonete, as duas foram abordadas e rendidas por dois assaltantes armados. Os suspeitos ordenaram que elas entrassem na caminhonete, ligaram o veículo e saíram sentido Avenida Mato Grosso, entrando na avenida sentido Parque dos Poderes.

De acordo com as vítimas, elas foram obrigadas a manterem os olhos fechados e ouviam a todo momento o motorista dizer “eu não conheço essa p* dessa cidade”. Ainda segundo o depoimento das mulheres, os assaltantes pediam joias, dinheiro, celulares, documento do carro e ainda disseram “somos do interior de São Paulo e essa caminhonete já estava encomendada”. Em determinado momento, elas ainda ouviram o passageiro dizer, ao celular “já estamos com ela aqui”.

Em depoimento, as vítimas revelaram que os bandidos disseram que as abandonariam em um local e que algumas pessoas estariam cuidando. Eles ameaçaram dizendo que se elas saíssem em menos de meia hora, seriam mortas. As vítimas notaram que os assaltantes entraram em uma estrada de terra e as deixaram em um matagal.

A mulher de 51 anos disse à polícia que após 5 minutos elas tomaram a decisão de sair, mas não sabiam onde estavam. Elas andaram, procurando alguém que prestasse socorro e chegaram até uma construtora, onde pediram ajuda e a Polícia Militar foi acionada pelo guarda do local. Os policiais encaminharam as mulheres para a delegacia, onde prestaram depoimento.

Conforme relato das vítimas, um assaltante era magro, estatura média, cabelo enrolado, usava boné escuro e jaqueta preta. O outro suspeito era mais baixo, tinha o rosto arredondado e usava roupas vermelhas. As vítimas afirmaram que os dois estavam armados e fugiram levando a caminhonete, documentos, cartões, óculos e outros pertences que estavam no veículo.

O caso foi registrado pela Polícia Civil como roubo majorado pelo emprego de arma, pelo concurso de pessoas e pela restrição de liberdade da vítima.

Vítimas de sequestro relâmpago estavam em caminhonete 'encomendada'
Mais notícias