Paraguaio sequestra e ameaça de morte filha de 3 anos para ter mulher de volta

Ele está foragido

Na quarta-feira (16), menina de 3 anos foi vítima de sequestro pelo próprio pai, o paraguaio Luiz Geraldo Grossinger Ibarra, de 48 anos. Ele ameaçava a mãe da criança, uma jovem de 18 anos, afirmando que se ela não reatasse relacionamento com ele até as 14 horas de quinta-feira (17), mataria a filha.

De acordo com a delegada Sueili Araújo, titular da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Ponta Porã, cidade a 346 quilômetros da Capital, Luiz Geraldo ameaçava a jovem de 18 anos com mensagens de áudio, enviadas via WhatsApp. Ele afirmava que estava na cidade paraguaia Salto del Guairá e que iria até Londrina (PR), onde esconderia a filha. Luiz dizia para a ex-mulher que ela tinha até as 14 horas de quinta-feira para voltar com ele, ou mataria a criança.

A Polícia Civil de Ponta Porã entrou em contato com a Delegacia de Bela Vista do Paraíso/10ª Subdivisão de Londrina (PR), informando o delegado titular sobre o caso. Em diligências, os policiais conseguiram localizar a criança na quarta-feira, por volta das 23 horas. Segundo o site Porã News, a menina estava em uma casa onde funcionava um terreiro de macumba e havia sido escondida por Heber Daniel Rios, suposto ‘pai de santo’, que chegou a negar que estivesse com a criança, mas depois confessou que estava com ela, a pedido de Luiz.

Heber ainda revelou que não sabia sobre o sequestro, fato que deverá ser investigado pela polícia. Os áudios em que o autor ameaçava de morte a própria filha, além de áudios que ele obrigou a criança a gravar, são analisados pela DAM. A delegada Sueili já decretou prisão preventiva de Luiz Geraldo, que ainda não foi localizado.

De acordo com a delegada, a criança está abrigada, passa bem e deve ser entregue para a mãe, por meio do Conselho Tutelar de Londrina, acompanhada por conselheiros tutelares de Ponta Porã.

Paraguaio sequestra e ameaça de morte filha de 3 anos para ter mulher de volta
Mais notícias