Operação Deserto da Polícia Federal resulta na prisão de uma pessoa em Dourados

Desde a manhã desta quarta-feira policiais federais de todo o Brasil cumprem mandados de busca e apreensão e prisões. Objetivo é desmantelar organização responsável pelo tráfico internacional de cocaína

Agentes da Polícia Federal de Campo Grande cumpriram um mandado de prisão na cidade de Dourados, nesta quarta-feira. A identidade da pessoa não foi revelada, mas sabe-se que é um homem. Ele foi preso por ter ligações com uma quadrilha especializada no tráfico internacional de cocaína. A Polícia Federal desencadeou a Operação Deserto em vários estados brasileiros para desmantelar a organização criminosa.

Segundo a assessoria de imprensa da PF no Estado, a Operação Deserto teve apenas uma prisão no Estado e que as investigações iniciaram em março de 2009. Em nota, a Superintendência da PF de São Paulo, que coordena todo a operação, divulgou que no período da investigação, em doze flagrantes, 21 pessoas foram presas, 2.355 kg de cocaína, várias armas, munições, granadas antitanque, 33 veículos, uma aeronave e mais de R$ 350.000,00 em dinheiro foram apreendidos.

Foram cumpridos 50 mandados de prisão e 30 mandados de busca e apreensão. Do total de mandados de prisão, sete foram enviados para a Interpol, pois são em desfavor de estrangeiros. As diligências estão sendo realizadas em sete Estados: São Paulo, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A base da organização criminosa é na cidade de São Paulo. A droga, proveniente da Bolívia, era adquirida por brasileiros e posteriormente era enviada para a Europa e África através dos portos brasileiros. Dois irmãos colombianos radicados na Bolívia providenciavam o envio da cocaína ao Brasil.

Na região de Jales foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas cidades de Pereira Barreto (SP) e Santa Fé do Sul (SP). Um mandado de prisão foi cumprido na cidade de Santa Fé do Sul (SP).

Um dos coordenadores da Organização criminosa M. R. M., 44 anos, é um advogado de Pereira Barreto (SP). Ele foi preso em São José do Rio Preto (SP) onde reside atualmente com a família. Ele é assessor parlamentar da Câmara Municipal de Pereira Barreto (SP) e tem escritório de advocacia na cidade. Ele era o homem de confiança dos colombianos e gerenciava as ações do grupo criminoso no país.

Em Santa Fé do Sul (SP) foi presa a esposa do piloto de avião A. G. S., 63 anos, preso em 01/09/2010 transportando em sua aeronave 250 kg de cocaína. A aeronave foi apreendida em Rondonópolis (MT) e estava com a droga escondida em suas asas.

As investigações estão centralizadas na Superintendência da Polícia Federal de São Paulo. A esposa do piloto será conduzida ao presídio feminino de Meridiano (SP), onde permanecerá à disposição da justiça.

Os presos na Operação, de acordo com sua conduta, responderão pelos crimes de tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico, financiamento ao tráfico, tráfico internacional de armas e tráfico de produtos químicos destinados ao tráfico.

Mais notícias