Observe sinais de alerta!

Wilson Aquino*

Observe sinais de alerta!

Assim como no trânsito existem placas de sinalização, que são de fundamental importância para a manutenção da ordem e da vida de condutores de veículos, passageiros e pedestres, indicando por exemplo: “Perigo”, “Pare”, “Contramão”, “Proibido virar à esquerda”, “… à direita”, “Rua sem saída”, e tantas outras, úteis e necessárias, na vida pessoal, profissional e espiritual do indivíduo não é diferente. Existem também sinais de alerta, só que invisíveis, que são acionados sempre que necessário ao longo da vida de crianças, adolescentes, jovens e adultos.

Mas não são apenas advertências sobre perigos. Apontam também o caminho que se deve seguir para o crescimento e fortalecimento do indivíduo dentro de elevados padrões morais e espirituais.

Tudo o que o homem precisa fazer é como a placa que antecede a passagem de nível orienta: “Pare”, “Olhe”, “Escute”.  Sempre que respeitar esses indicativos de cuidado e alerta, com a mente e espírito abertos, terá as condições para trilhar bem e seguro o caminho.

Quantos jovens não foram advertidos na vida quando os “amigos” os convidaram para experimentar pela primeira vez a sensação do uso de drogas? Não viram e não ouviram as advertências de perigo, que soaram em todos os sentidos. Se deram mal, pois foram conduzidos por vias não pavimentadas, muito esburacadas, repletas de abismos sem fim, de onde bem poucos conseguem retornar à via iluminada e protegida.

Quantos cônjuges não destruíram seus casamentos e suas famílias porque simplesmente não tiveram a força para resistir às tentações malignas da traição conjugal?

Quantas meninas não interromperam uma longa e próspera carreira de sucesso profissional porque tiveram que abandonar os estudos devido a uma gravidez indesejada? O alerta de perigo soou o tempo todo. Até o último instante quando cedeu ao sexo sem preservativo. Seu destino simplesmente mudou porque ignorou os alertas e alarmes invisíveis soados.

O homem tem em seu favor um grande farol que não só ilumina o caminho, como também o livra dos perigos de colisão nos recifes da vida. Trata-se do , deixado na Terra pelo próprio Jesus Cristo depois de ressuscitar e antes de partir para junto do Pai, no Céu.

É Ele, Cristo,  quem explica quem é o : “Mas aquele Consolador, o , que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito” (Jo. 14:26)

Todo indivíduo que procura levar uma vida digna, alicerçada nos mandamentos e Ensinamentos de Deus e Jesus Cristo tem o direito da companhia constante deste que é o terceiro personagem Divino. É Ele quem sussurra sobre perigos iminentes e nos revela também todo conhecimento de que precisamos e buscamos com perseverança e fé.

Sua missão é ajudar, orientar e dar forças ao homem para que siga sempre o caminho da bondade, da verdade e da vida, na plenitude de seu propósito e significado, alicerçado, como já disse, na Palavra de Deus.

A maneira mais eficiente de evocar Sua presença e Sua ação na vida do indivíduo é dobrando os joelhos em oração a Deus, clamando pelo Seu perdão e ajuda.

Aí então, diante de reverência, humildade, arrependimento, fé e espírito contrito, Ele, o se manifesta e age, produzindo grandes e incontáveis bênçãos.

E quanta segurança e alegria nos proporciona saber e contar com tão sagrada e poderosa companhia e ajuda.


*Jornalista e Professor

Observe sinais de alerta!
Mais notícias