Como desenvolver talentos

Wilson Aquino*

Todo homem é presenteado por Deus com a incrível capacidade de desenvolver habilidades físicas e/ou intelectuais variadas. É provido também de um ou mais dons, exatamente como descrito na Parábola dos Talentos, nas Escrituras Sagradas (Mt. 25:14-30).

Tudo o que ele precisa fazer é descobrir qual, ou quais, são os seus dons. Eles realmente existem dentro de cada um. É preciso acreditar, buscar e usar. E não fazer como aquele indivíduo, da parábola, que recebeu um talento e, temendo perde-lo, guardou-o, enterrando-o. Não o multiplicou como fizeram os outros dois homens que receberam, respectivamente, 2 e 5 talentos do Senhor.

O homem subestima sua capacidade de realização de grandes feitos. O poder de sua mente e corpo lhe permite ser um vencedor. Um materializador de coisas incríveis.  Mesmo sem ter o privilégio de exercer sua tarefa ou função com a mesma habilidade de quem tem talento para esse fim, ele é capaz dos mesmos feitos. A mente humana é sim capaz de obter êxito se for devidamente provocada e estimulada para cumprir absolutamente qualquer missão.

Querer é poder! Alguém sabiamente já o disse. Para isso é preciso muito esforço e dedicação para se obter êxito no domínio de uma habilidade física ou intelectual. Por exemplo: mesmo sem o talento de escritor, nada impede quem quer que seja, escrever um ou mais livros de sucesso. Todo esforço tem sua compensação.

As crianças em especial precisam ser educadas e orientadas desde cedo sobre isso. Pois é em sala de aula que elas se deparam com as primeiras frustrações por não possuírem determinadas aptidões quando se comparam com outros colegas. Têm dificuldades, por exemplo, com o entendimento de disciplinas como Português, Matemática, Física, Química… enquanto assistem outros colegas de classe dominá-las e desenvolvê-las com extrema facilidade.

O mesmo quadro se repete em outras áreas como na prática de exercícios físicos e esportivos, onde existem sempre aqueles que correm mais velozmente; que saltam mais alto ou que “nadam como um peixe”. Podem se destacar também na música, na dança, no teatro, no cinema… enfim, de fato em todas as áreas. Existem sempre aqueles que as desenvolvem com maior eficiência e eficácia sem despender muito esforço para isso, porque têm o dom para essas atividades. Quem não tem também o consegue, só que com muito esforço e dedicação.

A ciência comprova isso há muito tempo. Que todos somos capazes de fazer absolutamente tudo o que desejarmos. Desde que tenhamos fé e sejamos persistentes com a prática. A ajuda de Deus é indispensável para o êxito desse e de todo e qualquer trabalho na vida. Ele também pode revelar seus talentos, se dobrar vosso joelho em oração. Também pode ajudá-lo a granjear novos talentos.

No livro “Nosso legado” – um resumo da história da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias – O presidente (da igreja) Heber J. Grant conta que quando jovem e durante toda a vida, mostrou uma determinação incomum de cumprir metas. Sendo filho único de uma viúva, ficou um pouco afastado das atividades dos meninos de sua idade. Quando tentou entrar para a equipe de basquete, riram dele por causa de sua falta de jeito e inabilidade para o esporte. Foi então, recusado. Em vez de sentir-se desencorajado, passou muitas horas treinando insistentemente o arremesso de bola até que, finalmente, entrou em outra equipe que ganhou vários campeonatos locais.

Mais tarde, decidiu que ia ser guarda-livros, depois de saber que poderia ganhar muito mais dinheiro com essa profissão do que engraxando sapatos. Naquela época, para ser guarda-livros exigia uma ótima caligrafia, mas a sua era tão ruim que os amigos diziam que sua letra mais se parecia com as marcas de pés de galinha. Mais uma vez, não se abateu; passou horas treinando caligrafia. Heber J. Grant tornou-se conhecido por sua bela letra e acabou ensinando caligrafia numa universidade, além de ser muitas vezes solicitado para escrever documentos importantes. Como adulto foi um homem de negócios prudente e bem-sucedido.


*Jornalista e Professor

[email protected]

Mais notícias