Mundo

Equipes de resgate apostam em maré alta para desencalhar navio do Canal de Suez

Equipes de resgate vão fazer outra tentativa neste domingo de retirar o navio porta-contêineres Ever Given que está bloqueando o Canal de Suez há cinco dias. A expectativa é de que uma maré alta acima do normal ajude a desencalhar o navio de 1 300 pés (400 metros) do lado leste do canal. As operações […]

Agência Estado Publicado em 28/03/2021, às 19h24 - Atualizado às 19h50

Imagens de satélite de 25 de março mostram o Ever Given encalhado e travando a circulação no Canal de Suez (Foto: CNES2021, DISTRIBUTION AIRBUS DS)
Imagens de satélite de 25 de março mostram o Ever Given encalhado e travando a circulação no Canal de Suez (Foto: CNES2021, DISTRIBUTION AIRBUS DS) - Imagens de satélite de 25 de março mostram o Ever Given encalhado e travando a circulação no Canal de Suez (Foto: CNES2021, DISTRIBUTION AIRBUS DS)

Equipes de resgate vão fazer outra tentativa neste domingo de retirar o navio porta-contêineres Ever Given que está bloqueando o Canal de Suez há cinco dias. A expectativa é de que uma maré alta acima do normal ajude a desencalhar o navio de 1 300 pés (400 metros) do lado leste do canal. As operações de dragagem estavam em curso neste domingo, e autoridades dizem que tentarão retirar o navio com a ajuda da maré alta da primavera esta noite, sem ter que descarregar contêineres para reduzir seu peso, o que seria uma operação difícil devido à localização da embarcação.

Pessoas envolvidas na operação haviam sugerido que o Ever Given, operado pelo Evergreen Group, com sede em Taiwan, poderia ter sido retirado já no sábado. Uma equipe de resgate havia conseguido liberar o leme do navio e ligar seus motores.

Os esforços de resgate, contudo, podem ser complicados por danos à proa do navio. O gerente do navio, Bernhard Schulte Shipmanagement, disse que a água entrou em dois tanques avançados, mas que o navio está estável. “A proa estava parcialmente presa em uma formação rochosa e tornou o esforço mais difícil”, disse um membro da equipe de salvamento.

“Esperamos não chegar a um cenário de ter que começar a retirar contêineres do navio, mas estamos nos preparando para isso caso seja necessário”, disse Osama Rabie, presidente da autoridade do canal, acrescentando que essas foram as instruções do presidente do Egito, Abdel Fattah Al Sisi. A autoridade já pediu ao especialista holandês em salvamento de navios Smit Salvage, que voou na quinta-feira para ajudar no resgate, para avaliar que tipo de embarcações de apoio seriam necessárias para ajudar na operação de descarregamento.

O navio desviou do curso durante condições de tempestade em 23 de março, bloqueando a rota comercial crítica e interrompendo as cadeias de abastecimento globais. Cerca de 320 embarcações estão esperando para atravessar o canal, de acordo com a Autoridade do Canal de Suez, que administra a hidrovia.

Tom Sharpe, um comandante aposentado da Marinha britânica que já passou pelo canal várias vezes em um navio de guerra, disse que a equipe de resgate provavelmente estará de olho nos níveis da maré para ajudar a libertar o Ever Given. Durante a lua cheia, como será neste domingo, o nível das marés sobe mais em média e as marés baixas são mais baixas. “O significado dessa maré alta é que ela é mais alta do que no momento do encalhe, então, em teoria, dá a você a sua melhor chance.”

A Autoridade do Canal de Suez disse que ventos fortes que acompanham uma tempestade de areia foram um fator que levou a proa do Ever Given à margem leste do canal, mas que os investigadores ainda não podem descartar erro humano ou mau funcionamento técnico.

Retirar o Ever Given aliviaria parte da pressão sobre a indústria de transporte marítimo global e o trânsito de petróleo, gás e bens de consumo entre a Ásia e a Europa. Cerca de 13% do comércio marítimo global e 10% das remessas marítimas de petróleo transitam pelo canal. Fonte: Dow Jones Newswires.

Jornal Midiamax