Trump insinua que vacina poderia existir não fossem interesses políticos

Em comício no Arizona, o presidente dos , , insinuou nesta segunda-feira, 19, que a vacina contra o coronavírus poderia estar pronta, mas que “interesses políticos” visando as eleições poderiam ter interferido na entrega. Trump disse que “não tem culpa” na questão. Anteriormente, o presidente já havia questionado os critérios da Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) para avaliar potenciais vacinas.

Trump afirmou que salvou “milhões de vidas durante a pandemia”, e prometeu que a terapia que o salvou quando contraiu a doença estaria “disponível de graça a todos”. Arizona é considerado um dos chamados Estados-pêndulo (“swing-state”), sendo importante para a configuração do colégio eleitoral, e de acordo com o FiveThirtyEight, o candidato democrata lidera por 3,8% nas pesquisas no Estado.

Trump desacreditou as projeções, e fez diversas alusões à segunda emenda, indicando que Biden teria interesses em acabar com o direito às armas previsto na legislação.

Trump insinua que vacina poderia existir não fossem interesses políticos
Mais notícias