Reino Unido: desemprego dispara 69% em abril, em meio à pandemia

Mercado de trabalho do país observa seu pior momento desde 1996

Diante do impacto da pandemia de coronavírus na economia global, o Reino Unido observou uma disparada nos índices de desemprego no país, com 856.500 pedindo auxílio-desemprego apenas em abril.

A alta mensal de 69% nos pedidos de auxílio representa um recorde histórico para o país, que já possui mais de 2 milhões de desempregados, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês).

Os dados de emprego do mês passado foram os piores desde 1996 e cobrem apenas as primeiras semanas de isolamento no país, o que sugere que um impacto ainda maior está por vir. “Nossos dados mostram que a covid-19 está tendo um grande impacto no mercado de trabalho”, disse a agência, em nota.

Os estragos seriam ainda maiores de o governo não tivesse aprovado um programa para cobrir até 80% dos salários de trabalhadores que foram abrigados a entrar de quarentena. (Com agências internacionais)

Reino Unido: desemprego dispara 69% em abril, em meio à pandemia
Mais notícias