Presidente turco pressiona UE para reconhecer governo libanês

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediu para que a União Europeia apoiasse o reconhecimento internacional do governo líbio em Trípoli às vésperas de um encontro em Berlim. Erdogan deverá se reunir, na capital alemã no domingo, com líderes da Rússia, do Ocidente e de países árabes.

Erdogan apoia – com a ONU – a administração em Trípoli encabeçada por Fayez Sarraj e enviou tropas ao país para ajudar na briga contra as forças lideradas pelo general Khalifa Hifter. Uma trégua patrocinada pela Turquia e pela Rússia foi imposta há uma semana, porém ainda existem relatos de conflitos acontecendo na Líbia.

Em um artigo publicado no hoje, 18, no portal americano Politico, Erdogan classificou Hifter como um “senhor da guerra” e “conspirador”. Ele também afirmou que a falta de suporte a Sarraj seria uma traição dos valores da União Europeia e um erro “de proporções históricas”. Erdogan ainda disse que, caso o governo em Trípoli fosse destituído, a Líbia se tornaria um “terreno fértil” para o ressurgimento de grupos extremistas como o Estado Islâmico e a Al Qaeda, o que poderia aprofundar a instabilidade na região e a fuga de civis para a Europa. Fonte: AP.