Papa Francisco: Páscoa traz esperança ‘na hora mais sombria’

Ele reconheceu a dificuldade de obter otimismo

A Páscoa oferece uma mensagem de esperança “na hora mais sombria” para as pessoas, disse o Papa Francisco, ao celebrar uma missa de vigília no fim da noite de sábado (horário local) na Basílica de São Pedro, com o público barrado por causa da pandemia de coronavírus.

Em sua homilia, o pontífice comparou os medos dos tempos atuais àqueles experimentado pelos seguidores de Jesus no dia seguinte à sua crucificação. “Eles, como nós, tinham diante de seus olhos o drama do sofrimento, de uma tragédia inesperada que aconteceu de repente”, disse o Papa. “Naquele momento, também havia medo sobre o futuro e tudo que precisaria ser reconstruído. Para eles, como para nós, era a hora mais sombria”.

Francisco encorajou os fiéis a semear “sementes de esperança, com pequenos gestos de cuidado, carinho da oração”. “Hoje à noite adquirimos um direito fundamental que nunca pode ser tirado de nós:
o direito à esperança”, disse Francisco.

Ainda assim, ele reconheceu a dificuldade de obter otimismo, dizendo que “à medida que os dias passam e os medos crescem, até a mais ousada esperança pode se dissipar”. Descrevendo a mensagem da Páscoa como uma “mensagem de esperança”, Francisco pediu aos cristãos que sejam “mensageiros da vida em tempos de morte”.

Papa Francisco: Páscoa traz esperança 'na hora mais sombria'
Mais notícias