Novas medidas são adotadas na China para tentar lidar com o coronavírus

Surto já matou 1.113 pessoas e infectou 44.653 na China continental

Autoridades chinesas estão adotando novas medidas para tentar interromper o alastramento do novo coronavírus. O surto já matou 1.113 pessoas e infectou 44.653 na continental. Já empresas e estabelecimentos comerciais tentam se recuperar após a extensão do feriadão de Ano-Novo Lunar.

Trabalhadores espalham desinfetante ao longo das vias de transporte público, em meio às pessoas que retornam ao trabalho. Firmas situadas fora da província de Hubei recebem permissão para reabrir, desde que adotem medidas preventivas.

Ao mesmo tempo, duas cidades no sul da anunciaram novos planos para lidar com o surto, incluindo o possível confisco de propriedades particulares. Não está claro como os terrenos seriam utilizados, mas declarações dão a entender que seriam para esforços de prevenção.

Guangdong, onde as cidades em questão estão localizadas, é uma das províncias com o maior número de infecções confirmadas fora de Hubei. Fora da continental, o vírus já infectou 516 pessoas em mais de duas dezenas de países e territórios. Duas pessoas morreram sendo uma nas Filipinas e outra em Hong Kong.

A situação motivou a marcação de uma reunião de urgência de ministros da saúde dos países da União Europeia para amanhã (13), em Bruxelas, enquanto a Organização Mundial de Saúde enviou uma equipe de especialistas para a visando acompanhar a evolução dos últimos casos.

Com informações da Agência Brasil.

Novas medidas são adotadas na China para tentar lidar com o coronavírus
Mais notícias