Na Rússia, Nelsinho entrega carta de Bolsonaro pedindo soltura de brasileiro

Motorista de jogador entrou no país com medicamento proibido e foi preso há quase dois anos

O senador (-MS), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do , entregou nesta quarta-feira (28) carta, assinada pelo presidente da República , carta pedindo ao governo da que liberte o motorista Robson Oliveira, preso há quase dois anos por tráfico de drogas.

Nelsinho se reuniu com o vice-ministro de Relações Exteriores russo, Sergey Ryabkov, para apresentar o documento endereçado ao presidente Vladimir Putin. Oliveira foi preso ao entrar no país trazendo um medicamento para o seu ex-empregador, o jogador Fernando, proibido na .

O caso

Na Rússia, Nelsinho entrega carta de Bolsonaro pedindo soltura de brasileiro
Motorista Robson está preso há mais de 500 dias na (Reprodução)

O motorista desembarcou na para entregar o remédio que seria para o sogro de Fernando, que atualmente está na China. O advogado de Robson, Olímpio Soares, disse em entrevista à Rádio Guaíba, que quando Robson saiu do Brasil com as malas a pedido de Fernando, elas estavam lacradas. 

“O Robson sequer abriu. Falaram que era para o sogro do Fernando. Mas ele saiu do país sem saber o que estava carregando, e que era proibido”, assegurou.

O advogado diz que houve “má fé” do jogador e de sua família, desde o início do caso. “A princípio eu acreditei que ninguém sabia que o remédio era proibido”, afirma. No entanto, ele revelou a existência de declaração de testemunhas que afirmam que o staff do jogador e o departamento médico do Spartak, clube defendido pelo jogador, alertaram para a existência da proibição do medicamento em solo russo.

Já o jogador Fernando rebateu as acusações, nas redes sociais. Ele procurou por várias vezes as autoridades para tentar solucionar o caso, e voltou a afirmar que está prestando suporte financeiro à família e à defesa do motorista.

Na Rússia, Nelsinho entrega carta de Bolsonaro pedindo soltura de brasileiro
Mais notícias