Índia e Bangladesh evacuam milhões, com chegada de ciclone em meio à pandemia

Ventos da tempestade Amphan chegaram a 240 km/h e devem atingir o continente nesta quarta

Em meio à pandemia do novo coronavírus, Índia e Bangladesh se preparam para evacuar milhões de pessoas, com a chegada do ciclone Amphan, cujos ventos chegaram a 240 quilômetros por hora, nesta terça-feira (19).

Uma das maiores tempestades identificadas no Oceano Índico nos últimos anos, o Ampham deve tocar o continente nesta quarta-feira (20), ao passo em que a Índia flexibiliza as medidas restritivas anunciadas para conter o avanço da pandemia.

Autoridades de Bangladesh também alertaram que essa pode ser a maior tempestade a atingir a região desde o ciclone Sidr, que matou mais de 3 mil pessoas em novembro de 2007.

O secretário de Administração de Desastres de Bangladesh, Shah Kamal, disse que até 2 milhões de moradores de áreas costeiras seriam evacuados nesta terça-feira, de acordo com reportagem da agência de notícias Aljazeera.

O país tem capacidade para abrigar até cinco milhões de pessoas. O desafio, agora, é evitar aglomerações e o contágio de coronavírus nos abrigos. O governo de Bangladesh pediu para que as pessoas que deixarem suas casas – para se protegerem do ciclone – usem máscaras e lucas enquanto estiverem abrigados.

Já na Índia, mais de 200 mil residentes de áreas costeiras serão deslocados de suas casas no estado de Bengala Ocidental. (Com agências internacionais)

Índia e Bangladesh evacuam milhões, com chegada de ciclone em meio à pandemia
Mais notícias