Governo chinês deve usar antigripal japonês “claramente efetivo” contra coronavírus

De acordo com autoridades de saúde, o Avigan negativa testes para Covid-19 em uma média de 4 dias

O governo chinês anunciou oficialmente, nessa terça-feira (17), que vai usar um medicamento japonês para tratar pacientes diagnosticados com o coronavírus, de acordo com a agência de notícias japonesa NHK.

Zhang Xinmin, diretor do Centro Nacional para Desenvolvimento de Biotecnologia, afirmou ontem, em uma conferência em Pequim, que o medicamento, Avigan, se mostrou ” claramente efetivo” em testes clínicos envolvendo 320 pacientes em dois grandes laboratórios chineses, nas cidades de Shenzhen e Wuhan.

De acordo com a NHK, levou uma média de 2,5 dias para que a temperatura dos que consumiram o medicamento voltasse ao normal, contra  4,2 dias para aqueles diagnosticados com o vírus que não consumiram a droga.

Os testes em Shenzhen concluíram que os pacientes que tomaram o Avigan após testarem positivo para o Covid-19, tiveram seus testes negativados em apenas quatro dias, em média, enquanto os que não consumiram a droga levaram cerca de 11 dias para terem seus testes negativados.

O medicamento, também conhecido como favipiravir, T-705 ou favilavir é produzido por uma subsidiária da Fujifilm. As ações da Fujifilm dispararam ontem, com a notícia de que o governo chinês iria usar o Avigan, e fecharam em alta de 15,43% na Bolsa de Valores de Tóquio.

 

 

 

 

Governo chinês deve usar antigripal japonês "claramente efetivo" contra coronavírus
Mais notícias