Mundo

Google e Facebook estendem ‘home office’ para até o final do ano

As gigantes de tecnologia Google e Facebook permitiram que seus funcionários trabalhem de casa, no regime chamado de “home office”, até o final do ano, como medida para retardar o avanço da pandemia de coronavírus. “O Facebook deu mais um passo na sua filosofia de retorno ao trabalho. Hoje, anunciamos que qualquer funcionário que queira […]

Matheus Maderal Publicado em 08/05/2020, às 11h53

Foto: ilustrativa
Foto: ilustrativa - Foto: ilustrativa

As gigantes de tecnologia Google e Facebook permitiram que seus funcionários trabalhem de casa, no regime chamado de “home office”, até o final do ano, como medida para retardar o avanço da pandemia de coronavírus.

“O Facebook deu mais um passo na sua filosofia de retorno ao trabalho. Hoje, anunciamos que qualquer funcionário que queira trabalhar remotamente pode optar por fazê-lo até o final do ano. Como podem imaginar, essa é uma situação que aumenta ao passo em que os funcionários e suas famílias fazem importantes decisões para retornar ao trabalho”, anunciou o Facebook, em nota.

A rede social está entre as primeiras companhias de tecnologia a orientar que seus funcionários trabalhassem remotamente. Além disso, a empresa distribuiu um bônus de US$ 1 mil para ajudar a equipe durante a quarentena.

O Facebook havia dito que reabriria seus escritórios em julho, mas ainda está determinando quais funcionários devem voltar.

Paralelamente, o diretor-executivo do Google, Sundar Pichai, também havia dito que os funcionários que precisarem retornar aos escritórios podem fazê-lo a partir de julho, mas a companhia já voltou atrás e também estendeu o home office para até o final do ano. (Com agências internacionais)

Jornal Midiamax