Ex-diretor de TV Publica no Paraguai é preso por tráfico internacional de cocaína

Até agora já foram descobertos 2.327 quilos da droga que seria enviada para Israel

Em apenas um dos seis contêineres de carvão vegetal foram encontrados 2.327 quilos de cocaína. A investigação feita pelo delegado Gilberto Fleitas, diretor contra o Crime Organizado da Polícia Nacional do Paraguai, foi deflagrada há cerca de meses e conta com o apoio da Bélgica.

O diretor da TV Pública do Paraguai,  Cristian Turrini , durante o governo de Federico Franco (2012-2013) está preso e é considerado pela polícia com um dos principais líderes da organização criminosa que usa empresas de transportes de carvão vegetal para enviar grandes cargas de cocaína para a Europa e também para o Oriente Médio.

Segundo a polícia em informações dadas ao conforme o ABC Color, o carregamento, cuja origem seria a Bolívia, tinha como destino Israel. Apenas em um dos seis contêineres da empresa Impulso foram encontrados 2.327 quilos da droga, número recorde no país, e outros cinco ainda não foram abertos.

“Hoje pela manhã os outros contêineres serão abertos. No total são seis contêineres da mesma empresa (…) O maior percentual (de cocaína) chega da Bolívia, presumimos que vem daquele país, geralmente vem por via aérea. Ultimamente temos tido muitos casos, inclusive um caso em que o avião foi incinerado, acreditamos que parte da carga possa ter vindo de lá ”, disse o comissário.

Fleitas disse que a droga apreendida até agora representa um prejuízo de pelo menos US $ 600 milhões, cifra multimilionária que pode aumentar. A operação teve início na manhã desta segunda-feira e  está a cargo do Departamento Antinarcóticos e da Unidade de Inteligência Sensível (SIU), da Polícia Nacional, da Coordenação Administrativa de Investigação Aduaneira  e do Ministério Público.

Ex-diretor de TV Publica no Paraguai é preso por tráfico internacional de cocaína
Mais notícias