Em meio à pandemia, EUA registram novo recorde de pedidos de auxílio-desemprego

Pedidos saltaram 3,341 milhões na semana encerrada em 28 de março, para o novo recorde de 6,648 milhões

Os novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos saltaram 3,341 milhões na semana encerrada em 28 de março, para o novo recorde de 6,648 milhões, em meio aos fortes efeitos adversos da pandemia de coronavírus na economia americana, segundo dados com ajustes sazonais publicados hoje pelo Departamento do Trabalho do país.

O total ficou bem acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de 3,1 milhões de solicitações.

A leitura da semana anterior, que até então havia sido recorde, foi revisada de 3,283 milhões para 3,307 milhões de pedidos.

Já os pedidos continuados de seguro-desemprego, referentes aos que estão sem trabalho há mais de uma semana, subiram 1,245 milhão na semana até 21 de março, para 3,029 milhão. Esse indicador específico é divulgado com uma semana de atraso.

Em meio à pandemia, EUA registram novo recorde de pedidos de auxílio-desemprego
Mais notícias