Coronavírus: Rússia deve ter vacina até o final de setembro

Autoridades estimam que campanha de imunização deve ser realizada ao longo de seis meses

O diretor do Instituto de Pesquisa Científica Gamaleya, Alexander Gintsburg, disse hoje (22) que os estudos que a Rússia está desenvolvendo para uma vacina contra o coronavírus “estão procedendo como planejado”, e a imunização deve ser registrada até o final de setembro. As informações são da agência russa Tass.

Gintsburg ponderou, no entanto, que a campanha de vacinação no país deve ser realizada ao longo de um semestre. “É impossível vacinar o país inteiro de uma vez só e é por isso que esse processo vai levar certo tempo: talvez meio ano, ou talvez será possível organizar tudo isso mais rápido”, disse.

A Rússia é o país mais extenso do mundo e o segundo em casos de coronavírus. Ao todo, são 326.448 infectados e 3.249 mortes em decorrência da covid-19.

O epicentro da pandemia continua sendo os Estados Unidos, com 1,621 milhão de casos e 96.377 mil mortos. O Brasil vem em terceiro lugar em número de casos – são 312.074 infecções e 20.112 mortes, no total.

Coronavírus: Rússia deve ter vacina até o final de setembro
Mais notícias