Bactéria ‘escapa’ de laboratório chinês e contamina mais de 3 mil pessoas

Os pacientes receberão indenização a partir de outubro deste ano

No noroeste da mais de três mil pessoas adoeceram após a bactéria “brucelose” vazar da Unidade Biofarmacêutica de Lanzhou para Pecuária, que produz vacinas para animais.

O caso aconteceu em 2019, mas somente neste ano que a entidade pediu desculpas pelo ocorrido, assim como também teve sua licença revogada.

A brucelose é uma doença transmitida por gado ou por produtos de origem animal. Em geral, ela não é contagiosa para humanos, mas pode causar febres, dores nas articulações e na cabeça.

De acordo com as autoridades locais, os pacientes receberão uma indenização a partir de outubro.

Segundo o governo, não houve qualquer transmissão de humano para humano. Contudo, a esterilização do laboratório foi realizado com um desinfetante vencido, não completando os trabalhos.

Por isso, as bactérias ainda estavam presentes nas emissões de gases da empresa se espalharam pelo ar e chegou até o Instituto de Pesquisa Veterinária, infectando quase 200 pessoas.

 

 

Bactéria 'escapa' de laboratório chinês e contamina mais de 3 mil pessoas
Mais notícias