Publicidade

Lituânia: eleição presidencial deve ter segundo turno entre Nauseda e Simonyte

Um proeminente economista e uma ex-ministra das Finanças devem disputar o segundo turno das eleições presidenciais na Lituânia. Com 1.631 dos 1.972 distritos eleitorais do país contabilizados na segunda-feira (horário local), os resultados fornecidos pela Comissão Eleitoral Central da Lituânia mostraram Gitanas Nauseda, um banqueiro que se tornou político, liderando com 31,2% dos votos. Ingrida Simonyte, legisladora e ex-ministra da Fazenda, ficou em segundo lugar com 27,2%.

Um candidato precisava obter mais de 50% dos votos para evitar um segundo turno em 26 de maio. O comparecimento preliminar de eleitores foi de 56%.

A atual presidente, Dalia Grybauskaite, serviu o máximo de dois mandatos de cinco anos como chefe de estado da Lituânia desde 2009. Grybauskaite tem sido uma forte crítica do presidente da Rússia, Vladimir Putin, e fez campanha para acabar com a corrupção e melhorar a economia da Lituânia.

Mais notícias