Em encontro do FMI, EUA discutem crise na Venezuela

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou que a crise na Venezuela foi pauta de discussão em um encontro com os ministros da Economia do Brasil, da Argentina, da Alemanha, do Japão, do Reino Unido, entre outros. Segundo o representante dos Estados Unidos, as lideranças se reuniram para discutir como a comunidade internacional poderia apoiar uma recuperação econômica da Venezuela. As declarações foram concedidas, em coletiva de imprensa, no encerramento do encontro do Comitê Financeiro e Monetário Internacional (IMFC, na sigla em inglês) do Fundo Monetário Internacional do (FMI), ocorrido neste sábado, em Washington.

Mnuchin disse ainda que muitos Ministérios estavam trabalhando em um plano para criar uma facilidade de financiamento de US$ 10 bilhões que poderia ser disponibilizada para um novo governo na Venezuela. De acordo com o secretário norte-americano, discussões também foram conduzidas sobre como o FMI e o Banco Mundial podem fornecer ajuda financeira à Venezuela. As duas organizações ainda não conseguiram fornecer ajuda ao país, em virtude de regras que impedem a oferta de assistência financeira até que haja um governo amplamente reconhecido pelos pares internacionais.

Os EUA apoiam a liderança do autoproclamado presidente venezuelano, Juan Guaidó, para tomar o controle do governo de Nicolás Maduro, cuja reeleição em janeiro não foi reconhecida pelo governo norte-americano.

Mais notícias