Cartel espalha violência pelo México para libertar filho de El Chapo

Ovidio Guzmán López foi preso na quinta-feira (17) e solto no mesmo dia

Parece que a Netflix terá novos conteúdos para colocar nas próximas temporadas da série “El Chapo”. Na última quinta-feira (17), a prisão de Ovidio Guzmán López, filho de um dos maiores traficantes do México, desencadeou uma série de crimes no norte do país.

O filho de Joaquín “El Chapo” Guzmán, atualmente preso nos Estados Unidos, foi detido durante uma patrulha de rotina na cidade de Culiacán, localizada no norte do México. No momento da prisão, integrantes do cartel, fortemente armados, entraram em confronto com os policiais. Após Ovidio ser levado, uma onda de violência começou a se espalhar pelo norte do país.

Os crimes começaram perto do gabinete do promotor público, com carros e ônibus que foram incendiados. Além disto, o governo do estado de Sinaloa divulgou que um grupo de presos havia fugido da prisão de Aguaruto. O número de foragidos ainda não foi divulgado.

Um novo rosto para o cartel

Ovidio Guzmán López, 28 anos, pode ter desempenhado um papel fundamental para manutenção do cartel de Sinaloa, após a prisão de seu pai. O filho de El Chapo é procurado nos EUA por diversas acusações relacionadas a drogas.

Guzmán foi preso dentro de uma casa, e segundo o ministro da Segurança do México, os agentes da Guarda Nacional sofreram fortes ataques, e acabaram recuando. Não foram medidos esforços para que o herdeiro de El Chapo fosse solto.

Após a onda de violência e os ataques diretos aos agentes que o mantinham preso, Guzmán foi libertado. Segundo Durazo ele foi solto “para evitar mais violência na área e preservar a vida de nosso pessoal e recuperar a calma na cidade”. De acordo com informações dadas à agência de notícias AFP, o governo já está trabalhando nas áreas que foram atingidas pelos crimes.

 

Mais notícias