Tufão Trami destrói casas e cancela mais de 1000 voos em Okinawa no Japão

O tufão Trami fez com que cerca de mil voos fossem cancelados no Japão neste domingo (30). O número ainda pode aumentar enquanto o tufão continua seu avanço para o oeste do arquipélago, após deixar cerca de 20 feridos no sul do país.

As companhias aéreas japonesas cancelaram 937 voos, após os mais de 400 cancelados no último sábado (29) com origem e destino nas cidades de Okinawa e Kagoshima, onde cerca de 310 mil casas continuavam sem luz, e várias dezenas de pessoas ficaram feridas por causa dos fortes ventos, informou a emissora pública estatal NHK.

Na cidade de Yakushima, situada na região de Kagoshima, chegou-se a registrar 240 milímetros de chuva em três horas, o maior volume em 500 anos, segundo a Agência Meteorológica do Japão (JMA), que advertiu sobre o risco de desastres relacionados com o deslizamento de terra e transbordamento de rios.

A tempestade, catalogada como “muito forte” pela agência japonesa, se desloca a uma velocidade de 45 quilômetros por hora (km/h), com rajadas de vento de até 216 km/h. Por isso que a JMA recomendou à população evitar as atividades fora de casa.

Alguns serviços de trem de alta velocidade (shinkansen) que ligam o oeste do país a Tóquio foram suspensos e se esperam mais fechamentos ao longo do dia, segundo a NHK.

Tufão Trami destrói casas e cancela mais de 1000 voos em Okinawa no Japão
Mais notícias