Nasa dá início a projeto para impedir colisão de asteroides com a Terra

Agência pretende interceptar asteoide em 2020

A Nasa (Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço) deu sinal verde para a execução de um projeto que pode desviar o curso de um asteroide. O projeto, apelidado de Dart, poderia salvar a Terra de uma possível colisão, e impedir que a raça humana tenha um fim parecido com o dos dinossauros.

Para o primeiro teste, a agência espacial norte-americana escolheu o asteroide duplo Dídimo, descoberto em 1996. O asteroide flutua na órbita do Sol, e passa próximo à Terra a cada 770 dias.

O Dídimo é composto por dois asteroides, um maior de 750 metros e outro menor de 170 metros. Sua órbita faz com que ele seja facilmente alcançável a partir da Terra, e a NASA planeja interceptá-lo em outubro de 2020.

O teste ocorrerá sem necessidade de um piloto, pois a espaçonave Dart (nome em inglês para “dardo” e sigla em inglês para “Teste de Redirecionamento de Duplo Asteroide”) será programada para colidir com o menor asteroide do Dídimo e alterar a sua rota.

É possível que uma segunda espaçonave seja enviada ainda pela Agência Espacional Europeia, para acompanhar de perto a ação do Dart. O Dídimo será apenas um teste, já que o asteroide não oferece risco de colisão com a Terra.

Caso funcione, a operação será a primeira arma de defesa da Terra contra a ameaça de asteroides. A Nasa acompanha a rotação de milhares de objetos próximos à Terra semelhantes ao Dídimo, e suas chances de colisão com o planeta.

Mais notícias