Após epidemia recuar, Libéria anuncia novo caso de ebola no país

Em Serra Leoa, as autoridades anunciaram o confinamento  de 2,5 milhões de habitantes 

A Libéria anunciou nesta sexta-feira (20) um novo caso de ebola em Monróvia, o primeiro registro em um mês no país, onde a epidemia recuou claramente.

“Uma mulher teve exame positivo para o vírus ebola. É um novo caso depois de 27 dias sem que algum fosse registrado”, declarou na noite de sexta-feira à AFP o porta-voz governamental, Lewis Brown.

A mulher seria esposa de um paciente curado de ebola e teria contraído o vírus após manter relações sexuais, segundo uma fonte ligada ao caso que pediu para não ser identificada. Especialistas confirmam que uma pessoa pode transmitir o vírus dias após sua cura por via sexual.

A Libéria, um dos três países mais afetados pelo ebola, com mais de 4 mil óbitos, está a caminho de vencer a epidemia e pretendia anunciar sua erradicação em meados de abril. Os outros dois países são Guiné e Serra Leoa. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o último caso de ebola na Libéria remontava a 19 de fevereiro.

Em Serra Leoa, as autoridades anunciaram na quinta-feira o confinamento – por três dias – de 2,5 milhões de habitantes na capital, Freetown, e na região norte do país para enfrentar a epidemia.

“O confinamento acontecerá entre 27 e 29 de março e será similar ao de setembro, que foi imposto em todo o país, declarou o diretor do Centro Nacional de Luta contra o ebola (NERC), Palo Conteh.

A epidemia de ebola custou a vida de 3.700 pessoas em Serra Leoa. A OMS anunciou na quarta-feira que desde dezembro de 2013 um total de 10.200 pessoas morreram na atual epidemia.

 

Mais notícias