Conflito na Colômbia já deixou mais de 6,8 milhões de vítimas

Desse total, 220.000 pessoas morreram, segundo números oficiais.

O conflito armado na já deixou mais de 6,8 milhões de vítimas, 86% das quais sofreram deslocamentos forçados, revelou a diretora da Unidade de Atendimento e Reparação Integral às Vítimas, Paula Gaviria, em entrevista publicada neste domingo pelo jornal El Tiempo.

No total, “86% foram deslocadas e 14% foram vítimas de ameaças, homicídios, desaparecimentos forçados e, em menor proporção, sequestro, violência sexual, roubo e abandono de bens, lesões, tortura, recrutamento forçado de meninos e meninas e atentados”, disse Gaviria.

A funcionária declarou que o estudo engloba os últimos 30 anos de um total de cinco décadas de conflito.

“A é o único país do mundo que se incumbiu a tarefa de registrar (as vítimas), reconhecê-las, saber onde estão, como estão e repará-las”, disse Gaviria.

O conflito na , que contou com a participação de guerrilhas de esquerda, paramilitares de direita, grupos criminosos e agentes do Estado, deixou 220.000 mortos, segundo números oficiais.

“Como o fim do conflito ainda não ocorreu, seguem sendo registradas novas vítimas de deslocamentos em uma proporção inferior. Em 2012 foram expulsas de seus lares 206.504 pessoas, e em 2013 142.181 pessoas foram forçadas a deixar suas casas”, declarou a funcionária.

O registro também permitiu estabelecer que 3,4 milhões de pessoas em deslocamento chegaram às cidades, especialmente a Medellín, Bogotá, Santa Marta, Barranquilla, Cartagena, Valledupar, Sincelejo, Montería, Cúcuta, Cali, Popayán, Villavicencio e Florencia.

“E 78% das pessoas deslocadas já retornaram ou se realocaram em outros locais, muitas delas em cidades”, disse Gaviria, ressaltando os programas de acompanhamento estatal para a estabilização social e econômica destas vítimas.

O governo do presidente Juan Manuel Santos e a guerrilha das Farc ( Revolucionárias da , marxistas) mantêm negociações de paz desde novembro de 2012 com uma agenda de seis pontos que inclui reparação às vítimas.

Conflito na Colômbia já deixou mais de 6,8 milhões de vítimas
Mais notícias