MidiaMAIS / Variedades MidiaMAIS

Free Fire: conheça os famosos que têm times no game

O jogo Free Fire é tão famoso que celebridades brasileiras deixaram o “jogo casual” de lado para apostar profissionalmente no game.

Da Redação Publicado em 12/03/2021, às 18h28 - Atualizado às 18h29

None
Free Fire

Os eSports ganharam uma fama gigantesca nos últimos anos com os avanços tecnológicos, desenvolvimento de games e expansão mundial desse mercado. Hoje, é difícil não conhecer uma pessoa que, pelo menos, joga algum desses jogos. Basicamente, eSports são esportes eletrônicos, competições organizadas de games entre profissionais do ramo. League of Legends, DOTA e Free Fire são alguns exemplos.

O jogo Free Fire, inclusive, é tão famoso que até mesmo celebridades brasileiras deixaram o “jogo casual” de lado para apostar profissionalmente no segmento, como donas de times no jogo. Confira na lista, preparada pelo site Tech Tudo, as principais celebridades que possuem seus próprios times de Free Fire, como DJ Alok e MC Livinho.

1 – Alok

O DJ Alok se tornou um ícone no Free Fire ao ganhar o seu próprio personagem em 2019. Em fevereiro deste ano, ele resolveu entrar de cabeça no Battle Royale ao criar a equipe profissional FUEGO. O time iniciou sua jornada profissional na Série B da LBFF, mas terminou em último do grupo A e acabou sendo rebaixado para Série C.

O elenco escolhido pelo DJ para representar a FUEGO é composto por sete jovens do Maranhão. Eles foram os vice-campeões e melhor time amador da 2ª edição do Campeonato do Alok, torneio que contou com mais de 11 mil equipes participantes e foi vencido pela Black Dragons.

Alok no Free Fire
Alok tem time e personagem no Free Fire (Foto: Reprodução/Garena)

2 – MC Livinho

MC Livinho é outro músico que resolveu investir no competitivo de Free Fire. Ele é sócio da equipe ACÚPULA, que participava da extinta Free Fire Pro League, hoje substituída pela LBFF. Além de um time competitivo profissional, a organização também conta com uma equipe academy, que tem como objetivo dar oportunidades aos fãs e seguidores, e um elenco feminino.

MC Livinho no Free Fire
Livinho é sócio da ACÚPULA (Foto: Reprodução/Instagram)

3 – Rodrigo Lindoso

Volante do Internacional, o jogador de futebol Rodrigo Lindoso criou recentemente a L19 Esports, que faz alusão ao seu número em campo (19). A vontade de criar um time competitivo veio da paixão que o jogador adquiriu pelo Free Fire, um de seus passatempos preferidos.

A L19 conta atualmente com dois elencos: Line Intactoz e Line X. Segundo Lindoso, o maior objetivo da equipe é impulsionar os novos talentos do game a realizarem seus sonhos. “Estou de peito e coração abertos para ajudar”, afirmou o volante em vídeo de apresentação no Instagram.

Rodrigo Lidoso no Free Fire
Rodrigo Lidoso criou a organização L19 (Foto: Reprodução/Instagram)

4 – Henrique de Ferraz

Henrique de Ferraz é mais um DJ fã de Free Fire. Além de ávido jogador, Ferraz também é dono da GR6 Explode, guilda competitiva que leva o mesmo nome do famoso canal de funk no YouTube.

Assim como a ACÚPULA de Livinho, a GR6 também investiu no cenário feminino e possui, além do time principal, um elenco composto inteiramente por mulheres. A equipe chegou a disputar a Série C da LBFF em 2019, mas atualmente compete em torneios menores.

Henrique de Ferraz no Free Fire
Henrique Ferraz possui time masculino e feminino (Foto: Reprodução/Facebook)

5 – Djonga

O rapper Djonga criou o Original GE Free Fire em agosto do ano passado e, assim como o DJ Henrique de Ferraz, ele também pegou “emprestado” o nome da organização. Isso porque Original GE (Geração Elevada) é, originalmente, um coletivo de rap, que conta com a participação de Djonga, CoyoteBeatz e diversos outros rappers da cena mineira.

A primeira contratação da organização foi o streamer paranaense Luis “Arcanjo” Felipe, que recebeu de Djonga um setup completo, do computador a cadeira gamer, para fazer as transmissões. Apesar de já ter criado a Original GE há alguns meses e de ter afirmado que um de seus objetivos era competir no mais alto nível, Djonga ainda não definiu o elenco que defenderá a equipe nas competições.

Djonga no Free Fire
Djonga criou o Original GE Free Fire, que ainda não possui elenco competitivo (Foto: Reprodução/O Globo)

Em Campo Grande

Como já falamos acima, os eSports estão com tudo! Inclusive, o Midiamax mostrou no ano passado um garoto de Campo Grande, o Wesley Wallace Lima das Neves, que se tornou o primeiro jogador daqui a entrar para um time profissional.

Campo-grandense, Wesley começou a sua trajetória no League Of Legends – um dos jogos pioneiros no cenário do eSports junto com o tradicional e famoso Counter-Strike – em 2013 quando tinha 15 anos de idade e conquistou um lugar na equipe Rensga Esports, de Goiânia. Com a vaga conquistada, ele se tornou o primeiro jogador de League Of Legends do Estado a ingressar numa equipe nacional. Para ler a matéria completa e conhecer a história de Wesley no mundo dos eSports, clique aqui.

Free Fire: conheça os famosos que têm times no game
Wesley participou de seletiva para ingressar na Rensga. (Foto: Reprodução, Arquivo Pessoal)
Jornal Midiamax