A segurança do WhatsApp, uma das maiores preocupações dos usuários

Atualizar o app e estar em dia com os bugs de segurança é cada vez mais importante.

Os aplicativos mobiles fazem parte do dia a dia dos usuários. Alguns se tornaram em ferramentas fundamentais de relacionamento pessoal e profissional. Seu uso constante se traduz na coleta de informações pessoais e privadas que podem ficar expostas em qualquer momento dependendo de terceiros, obrigando a usuários ficarem mais atentos e cautelosos se não querem sofrer vazamento de dados.

Entre todos os apps sensíveis à segurança o WhatsApp Messenger é um dos mais relevantes por muitos motivos. É o canal de comunicação de bilhões de usuários com seu ambiente de segurança e próximo de confiança, através dele os usuários compartilham todo tipo de informação mais ou menos sensível. É também um app onipresente, usado em todo o mundo, o que multiplica o interesse dos piratas em encontrar brechas para explorar, dado o grande número de potenciais vítimas. Usar o de forma sempre segura e confiável é hoje mais importante do que nunca.

Desde a chegada dele em 2009 os problemas de segurança têm acontecido ao longo do tempo, e sua importância e relevância aumentou em proporção ao número de usuários. Só no último ano 2020, foram relatados até 16 bugs ou erros, todos com seu correspondente registro no sistema Common Vulnerabilities gestionado por The Mitre Foundation, organismo responsável em registrar as vulnerabilidades informáticas conhecidas. Isso pode dar uma ideia aproximada da exposição constante que sofrem nossos dados.

Existem diferentes formas de evitar sermos vítimas do vazamento de nossos dados, talvez nenhuma 100% confiável, mas todas são complementares para nos obrigar a ficar preparados caso acontecer algum problema. Em primeiro lugar, certifique-se sempre em usar a última versão disponível do app. Só então você pode garantir 100% que a versão que está usando tem absolutamente todos os bugs de segurança conhecidos corrigidos até esse momento. Por outro lado, baixe essa versão apenas de fontes confiáveis e comprovadas, de forma que esses arquivos tenham sido testados e analisados para garantir sua integridade e segurança uma vez instalados nos dispositivos dos usuários.

Alguns cuidados mais gerais,  que também vale a pena lembrar são o uso responsável do app (evitando sempre de enviar informações pessoais e privadas, como dados que nos possam identificar legalmente, dados bancários, de localização ou moradia, arquivos de mídia pessoais…), a revisão das configurações do app relacionados com o download automático dos arquivos de mídia (em muitos casos os piratas ou problemas de segurança estão relacionados justamente com as mensagens multimídia que nossos contatos nos enviam e que baixamos de forma consciente ou inconsciente em nosso dispositivo) e ficar sempre informados das últimos problemas de segurança do WhatsApp, de forma que possamos nos antecipar pelo menos agir rapidamente caso sejam descobertas ameaças potenciais. A criação regular de backups (tendo o cuidado de não incluir nelas arquivos potenciais que incluam malware ou qualquer outra ameaça, daí a importância das configurações sobre o download automático de imagens e arquivos multimídia) ou o ajuste personalizado das funções de segurança e privacidade em relação à visibilidade de outros usuários disponíveis também no app são outras coisas a serem revisadas.

A crescente preocupação dos usuários pela integridade de seus dados é maior no caso do . Os diferentes escândalos conhecidos em torno do Facebook nos últimos anos e o histórico de bugs conhecidos devem encorajar os usuários a desconfiar e prever os riscos. É talvez o aplicativo mais popular do mundo, e seu uso não deve ser desencorajado, mas justamente por isso e porque a experiência anterior nos fala de anteriores problemas de segurança é preciso aumentar o controle e nossa atenção, nossa identidade pessoal online está em jogo toda vez que enviamos uma mensagem.

A segurança do WhatsApp, uma das maiores preocupações dos usuários
Mais notícias