Página ‘Te Sento a Vara’ pagará R$100 mil para idoso que virou meme

Aos 92 anos, João Nunes Franco moveu ação na Justiça de Goiás por uso indevido de imagem

O dono da página humorística ‘Te Sento a Vara’, conhecido meme nas redes sociais, foi condenado a pagar R$ 100 mil ao idoso João Nunes Franco, de 92 anos, por uso indevido de imagem. A decisão foi tomara pelo juiz da 2ª Vara da comarca de Cristalina-GO, Thiago Inácio de Oliveira.

A inciativa do idoso partiu depois que os netos identificaram o avô nas redes sociais. A página compartilhava uma foto dele aos 50 anos com frases como “É 8 ou 80…Mas se for 69 serve”, “Te sento a vara moleque baitola”, e “A vida não tá fácil…mas eu tô”.

As fotos surgiram na internet pela primeira vez quando João autorizou um blog chamado Gente de Campo Alegre, que conta a história de moradores do município, a divulgar sua imagem.

“Tempos depois fora surpreendido com um de seus retratos sendo difundido na internet, editado com frases depreciativas e preconceituosas, a exemplo de ‘Te sento a vara, moleque baitola’ e ‘Quando a gente gosta é claro que a gente enche a cara pra esquecer'”, informa a sentença.

https://twitter.com/tjgooficial/status/1157291329199792128?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1157291329199792128&ref_url=https%3A%2F%2Femais.estadao.com.br%2Fnoticias%2Fcomportamento%2Cdono-da-pagina-te-sento-a-vara-e-condenado-a-pagar-r-100-mil-a-idoso-que-originou-meme%2C70002952343

“Ele não gostou de jeito nenhum porque, como ele mesmo fala: ‘Eu não faço graça com a cara de ninguém. Por que estão fazendo com a minha?'”, afirma a advogada e sobrinha-neta de João, Jéssica dos Santos.

A página no Instagram tem mais de 4,4 milhões seguidores. O proprietário do perfil, Henrique Soares da Rocha Miranda, alega que a imagem circulava na internet e, por isso, acreditou que se tratava de conteúdo de domínio público.

Depois do processo, o dono da página trocou a imagem do idoso por um ícone caricato. “Nunca agi de má-fé. Nunca passou isso pela minha cabeça de forma alguma e que, se de fato for ele, peço desculpas. Não tem por que não pedir desculpa, mas o meu modo de ver é que eu nunca usei isso pra afetar alguém. Eu simplesmente usei pra fazer humor”, disse Soares ao G1 de Goiás.

Mais notícias