Morre coala resgatado por mulher durante incêndio florestal

Animal foi submetido à eutanásia pelas complicações das queimaduras estarem causando muito sofrimento

Foi sacrificado na manhã desta terça-feira (26) o coala Lewis,que ganhou as machetes do mundo todo após ser resgatado por uma mulher durante incêndio florestal em Port Macquarie, na Austrália, na semana passada. O animal não conseguiu se recuperar dos ferimentos e dos efeitos da inalação de fumaça e acabou passando por eutanásia.

O hospital veterinário onde o coala era tratado decidiu sacrificá-lo, alegando que ele estava passando por grande sofrimento, sem qualquer prognóstico de melhora. “As queimaduras estavam ficando cada vez piores. O objetivo número um do hospital é o bem-estar dos animais. Por esse motivo tal decisão foi tomada”, informou o Port Macquarie Koala Hospital no Facebook.

“Hoje tomamos a decisão de colocar Lewis para dormir. O colocamos sob anestesia geral hoje de manhã para avaliar os ferimentos por queimadura e trocar as bandagens. Recentemente, publicamos que ‘as lesões por queimaduras podem piorar antes de melhorar’. Agradecemos seu apoio contínuo”, escreveu o Hospital em nota.

Lewis, como o animal ficou conhecido, virou o símbolo da luta dos coalas pela sobrevivência no país da Oceania. Os incêndios florestais nesta temporada estão dizimando a população da espécie.

A australiana Toni Doherty se arriscou na mata para salvar Lewis, que ficou preso, cercado por chamas, ao tentar atravessar uma estrada. As imagens dela carregando o animal rodaram o mundo, causando grande comoção. Veja abaixo:

Mais notícias