Brasil conquista 85 leões em festival de criatividade de Cannes na França

O resultado do Brasil ficou abaixo do histórico de outros anos. Em 2018, foram 101 prêmios

A 66ª edição do Festival Internacional de Criatividade de Cannes, que aconteceu no período de 17 a 21 de junho, na França, ficou marcada pelo maior rigor do júri na concessão de prêmios às peças inscritas. O Leão de Ouro é o galardão máximo concedido pelo júri do Festival Internacional de Cinema de Veneza, um festival internacional de cinema que é realizado anualmente em Veneza, Itália, desde 1932.

O Festival entregou um total de 932 Leões na edição deste ano, 254 a menos do que o total de 2018 e, o Brasil, encerrou Cannes com 85 Leões delas, sendo 2 Grand Prix, 7 de ouro, 22 de prata e 54 de bronze.

Um dos destaques brasileiros foi o case Bluesman, que recebeu o Grand Prix da categoria Entertainment for Music, voltada para trabalhos com enfoque na música. A campanha, encabeçada pela agência AKQA, de São Paulo, transformou o lançamento do segundo álbum do rapper Baco Exu do Blues em um movimento contra o racismo institucionalizado no país.

Também na categoria Entertainment for Music, outra campanha brasileira foi premiada com o Leão de Ouro: a campanha “Coração Pede Socorro” de combate à violência contra a mulher do então Ministério de Direitos Humanos e Secretaria das Mulheres. A canção de Naiara Azevedo – supostamente de amor – revela, na verdade, um relacionamento abusivo.

A campanha gerou um movimento que bateu recorde de engajamento no Twitter do Governo Federal um aumento de 101% no número de denúncias de violência contra a mulher.

Mais notícias