MidiaMAIS / TV & Novela

Vale a pena ver de novo? Reprise de Ti-ti-ti tem missão impossível na Globo

Em alta há 2 anos, desde a reapresentação de “Cordel Encantado”, a sessão “Vale a Pena Ver de Novo” vive uma fase de glória, conquistando números bem acima do esperado. Antes na lama, fracassando com “Celebridade” (2003) e “Belíssima” (2005) em cartaz, a faixa oficial de reprises despontou quando a história de Jesuíno e Açucena […]

João Ramos Publicado em 29/03/2021, às 14h35 - Atualizado às 14h50

Murilo Benício e Alexandre Borges, protagonistas da novela das sete de 2010 (Divulgação, TV Globo)
Murilo Benício e Alexandre Borges, protagonistas da novela das sete de 2010 (Divulgação, TV Globo) - Murilo Benício e Alexandre Borges, protagonistas da novela das sete de 2010 (Divulgação, TV Globo)

Em alta há 2 anos, desde a reapresentação de “Cordel Encantado”, a sessão “Vale a Pena Ver de Novo” vive uma fase de glória, conquistando números bem acima do esperado.

Antes na lama, fracassando com “Celebridade” (2003) e “Belíssima” (2005) em cartaz, a faixa oficial de reprises despontou quando a história de Jesuíno e Açucena levantou o horário, entre janeiro e maio de 2019. “Por Amor” (1997), substituta de “Cordel”, elevou ainda mais os índices do folhetim nordestino.

Em seguida, o repeteco do fenômeno “Avenida Brasil” conseguiu superar os números da trama de Manoel Carlos. Mantendo a tradição, a sucessora “Êta Mundo Bom!”, de Walcyr Carrasco, fez história alcançando uma audiência extraordinária para a faixa, ultrapassando as novelas das seis.

“Êta” terminou com média de 22 pontos, enquanto a meta era de 15 pontos. “Laços de Família” não elevou o índice fenomenal deixado por sua antecessora, mas continuou fazendo bonito e manteve a sessão nas nuvens.

Agora é a vez de Ti ti ti

Mais fraquinha, “Ti ti ti” reestreia nesta segunda (29) e tem a missão impossível de elevar ou manter os 18 pontos acumulados por “Laços”. Não vai ser fácil, já que a novela não é tão lembrada pelo público do sofá, embora seja aclamada pela bolha do Twitter.

Entretanto, a trama de Jacques Leclair (Alexandre Borges) e Victor Valentim (Murilo Benício) pode se sair bem pegando carona nos bons números acumulados por “Laços de Família”, já que as duas vão dividir o horário nesta semana.

Além disso, São Paulo, onde a audiência é medida, vive uma semana ‘fecha tudo’. Com as pessoas em casa, “Ti ti ti” também pode sair beneficiada se conseguir fisgar o telespectador.

É uma trama leve, divertida, com um toque de romantismo: ingredientes fundamentais e necessários durante a pandemia. Mas a missão de manter o excelente padrão de audiência do horário pode não ser tão simples assim.

Os números não são previsíveis, e uma faixa que se mantém bem há anos pode, do nada, começar a naufragar.

Jornal Midiamax