MidiaMAIS / TV & Novela

Choque de gerações e revisão de opiniões: reprise do BBB 1 no VIVA pode mudar a cabeça de muita gente

Surpreendente e improvável, a ideia de reprisar as primeiras temporadas do Big Brother Brasil saiu do papel e já ganhou data de estreia. O Canal VIVA, da TV por assinatura, reprisará a 1ª edição do reality, que foi ao ar entre janeiro e abril de 2002. A estreia no VIVA está marcada para o dia […]

João Ramos Publicado em 31/03/2021, às 14h31 - Atualizado às 14h37

Kleber Bambam, vencedor do BBB 1 (TV Globo)
Kleber Bambam, vencedor do BBB 1 (TV Globo) - Kleber Bambam, vencedor do BBB 1 (TV Globo)

Surpreendente e improvável, a ideia de reprisar as primeiras temporadas do Big Brother Brasil saiu do papel e já ganhou data de estreia. O Canal VIVA, da TV por assinatura, reprisará a 1ª edição do reality, que foi ao ar entre janeiro e abril de 2002.

A estreia no VIVA está marcada para o dia 11 de maio e será transmitida às 18h30 de segunda a sábado, e aos domingos às 22h45 (horários de Mato Grosso do Sul).

Revisitar um reality show que foi ao ar há 19 anos trará para o público importantes reflexões sobre a evolução da sociedade e uma impressionante percepção de como os comportamentos mudaram. Será possível avaliar o que jamais seria aceito nos dias de hoje e identificar figuras que estavam a frente de seu tempo e envelheceram bem.

É diferente a experiência de assistir a um reality show reprisado, sem novidades, fechado e com desfecho pronto. Acompanhar o programa dessa forma pode levar muita gente a repensar sobre si mesmo e até mudar as próprias impressões de quase 20 anos atrás.

O tempo é o principal inimigo da reprise do BBB 21, que promete dar o que falar. Aliás, já está dando. A repercussão da informação tem sido bastante negativa.

“AFF….reprisar BBB é a decadência!!!! Tantas novelas antigas, de qualidade pra serem reprisadas!!”, opinou Ivonete Batista no anúncio publicado pelo Canal VIVA no Facebook. “Muita falta de criatividade e imaginação, águas passadas não movem moinhos, será que a Globo não sabe disso?? Ajuda ai gente!”, disse Hanny Polla.

E a maioria dos comentários compartilham dessas mesmas opiniões. Será que vai dar certo? Como entretenimento, difícil… até porque o reality estava em fase experimental de implantação no Brasil, e contava com dois apresentadores: Marisa Orth e Pedro Bial.

Marisa confessa e relembra, quando tem oportunidade, sobre sua desastrosa participação no comando do BBB, algo para ser “apagado” de sua carreira. A principal experiência vai ser observar como tudo mudou com o passar dos anos, e não é todo mundo que está a fim de ver isso.

Para as novas gerações, poderá ser chocante ver como a sociedade se comportava sem máscaras no início dos anos 2000. Curiosos, os mais novos terão a possibilidade de conhecer as edições tão aclamadas pelos mais velhos e formular suas impressões.

A ideia é reapresentar todas as temporadas em ordem cronológica, assim como o VIVA já faz com “Malhação”, mas se não obtiver êxito, só a primeira edição pode acabar ganhando reprise.

Jornal Midiamax