‘BBB 20’: polícia abre procedimento para apurar suposto assédio de Petrix

A produção do BBB chegou a consultar Bianca sobre o ocorrido, mas o participante não foi expulso ou recebeu alguma punição

A do Rio de Janeiro abriu um procedimento para apurar possíveis casos de assédio ocorridos no “ 20”, após o participante Petrix Barbosa ter sido alvo de acusações nas redes sociais ao longo da última semana.

“De acordo com a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) Jacarepaguá, diante dos fatos veiculados na mídia foi aberto procedimento para apurar os fatos”, informou a assessoria de comunicação da do Rio de Janeiro, por meio de nota.

Petrix Barbosa é conhecido por já ter disputado mundiais e jogos pan-americanos como ginasta artístico representando o Brasil, o que lhe credenciou a integrar o grupo “Camarote do Big Brother”, composto por pessoas já conhecidas do público. Em 2018, o atleta ganhou notoriedade após denunciar abusos sexuais no mundo da ginástica brasileira.

Entenda o suposto caso de assédio

Na quinta-feira passada, dia 30, a hashtag #petrixespulso (com erro de português na palavra “expulso”) chegou ao topo dos trending topics do Twitter. No sábado anterior, 25, Petrix havia sido alvo de críticas nas redes sociais após ter aparentemente tocado e balançado os seios de Bianca Andrade, a Boca Rosa, enquanto ela estava bêbada em uma festa.

A produção do chegou a consultar Bianca sobre o ocorrido, mas o participante não foi expulso ou recebeu alguma punição.

'BBB 20': polícia abre procedimento para apurar suposto assédio de Petrix
Mais notícias