Disney+ coloca aviso sobre racismo em filmes infantis clássicos

"Peter Pan", "Dumbo", "Aristogatas" e "A Dama e O Vagabundo" são alguns dos exemplos de filmes marcados com o aviso na sinopse

Um dos mais novos serviços de streaming a chegar ao mercado ocupado pela Netflix, HBOGo, entre outros…, o Disney+ chamou a atenção dos telespectadores ao inserir nas sinopses de filmes de animação clássicos, como Peter Pan, Dumbo e A Dama e o Vagabundo, um aviso legal de que “pode conter representações culturais desatualizadas”, como elementos racistas.

Títulos populares como Aristogatas, Fantasia e Mogli: O Menino Lobo têm esse aviso legal — embora esteja ligeiramente escondido na sinopse dos filmes. Em Dumbo, por exemplo, existe o personagem de um corvo chamado Jim Crow, que fala com um sotaque que é uma paródia racista do sotaque do negro americano.

Em Aristogatas e A Dama e o Vagabundo apresentam gatos siameses que falam com vozes que são paródias ofensivas dos sotaques do leste asiático – e todos esses personagens foram dublados por atores brancos. Peter Pan inclui representações racistas dos índios norte-americanos.

Song of the South, história ambientada na Reconstrução dos Estados Unidos, que até o CEO da Disney, Bob Iger, chamou de “bastante racista”, permanece ausente da coletânea. A centauro de pele negra chamada Sunflower em Fantasia, que toma conta da centauro de pele clara, também permanece editada.

Mais notícias