MidiaMAIS / Teatro

Festival virtual ‘Mostra Curumim’ é opção para crianças que estão em isolamento

Por conta da pandemia da Covid-19, muitas crianças ainda estão sem aulas presenciais e sem acesso a programações infantis

Carlos Yukio Publicado em 22/03/2021, às 12h46

None
Festival virtual 'Mostra Curumin' é opção para crianças que estão em isolamento

Por conta da pandemia da Covid-19, muitas crianças ainda estão sem aulas presenciais e sem acesso a programações infantis. Pensando nisso, a arte-educadora e produtora cultural Julia Basso idealizou a “Mostra Curumim – Pra Ver e Brincar”, um festival infantil realizado de 26 a 28 de março de maneira totalmente virtual, com transmissão pelas redes sociais.

“Essa questão sempre permeou meu trabalho, me interessa muito discutir a infância e a questão do brincar, no fim de 2019 me tornei mãe e isso veio ainda mais forte. Ao mesmo tempo veio a pandemia e todo mundo se viu trancado em casa, por isso tive a ideia de fazer uma mostra 100% on-line”, explica Julia.

Financiada com recursos da Lei Aldir Blanc, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) e da Prefeitura Municipal de Campo Grande, a Mostra Curumim tem três oficinas e seis espetáculos ao todo, além da exibição de um curta-metragem, tudo produzido em Mato Grosso do Sul. A programação inclui oficinas de confecção de brinquedos artesanais e de desenhos, contação de histórias e espetáculos de temas variados.

“Tentei pensar em uma programação que fosse para diferentes faixas etárias, tanto para crianças de 0 a 12 anos quanto para o público adulto também. Os responsáveis podem e serão incentivados a acompanhar junto as programações, porque quando o conteúdo tem qualidade tanto as crianças quanto os adultos gostam”, afirma a idealizadora.

Segundo Julia, o maior desafio foi levar o ambiente do teatro para dentro de uma tela, mas durante as gravações tudo foi pensado meticulosamente para isso. “Tivemos um cuidado artístico com tudo que foi produzido, com elementos que possam refletir o ambiente presencial da maneira mais próxima possível”, garante.

Para ela, é importante também que os pais cuidem do conteúdo consumido pelas crianças, principalmente no ambiente virtual. “Muitas vezes não tem para onde correr, os pais têm que fazer seus afazeres e as crianças estão consumindo mais conteúdos na TV, na internet, mas temos que entender que esses conteúdos influenciam no desenvolvimento delas. Todos os sentidos estão muito mais aguçados no período da infância, e a partir do que é vivenciado as crianças apreendem o mundo, por isso a importância de oferecer conteúdo de qualidade”, explica.

Além da mostra, o projeto vai realizar lives nas redes sociais com temas relacionados à infância. A primeira acontece amanhã, dia 23, às 18 horas (de MS), com o tema “Olhando para as crianças em Mato Grosso do Sul” e a participação das professoras Miraria Manfroi e Miroca Noal.

Na quinta-feira, dia 25, no mesmo horário, a contadora de histórias, atriz, produtora cultural e diretora Vanessa Vieira fala sobre “As histórias na construção da afetividade e memória dos indivíduos”. As lives acontecem no Instagram @fuaproducoes. As oficinas vão ter inscrições prévias pelo site, pois as vagas são limitadas, e os espetáculos serão abertos ao público e poderão ser acessados pelo YouTube. Inscrições e mais informações pelo site: https://www.mostracurumim.com.br/

Jornal Midiamax