Dia Mundial do Rock terá live direto da Plataforma Cultural com bandas de Campo Grande

Confira quais bandas irão se apresentar e a expectativa dos artistas

A União dos Músicos do (UMMS), em parceria com a Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Secretaria de e Turismo(), realizam nesta segunda-feira (13), no canal do Youtube da Secturcg, a Live “Mundial do Rock”. A transmissão faz parte da comemoração ao dia mundial do Rock, celebrado anualmente no dia 13 de julho, e com intuito de fomentar o cenário do gênero na cidade.

A Live está marcada para acontecer a partir das 17h, na Plataforma l da Esplanada Ferroviária, onde 5 bandas de rock estão no line-up, entre elas a Falange da Rima, Plebheus, Corticore e outras. A escolha dos participantes foi feita levando em conta os artistas que tiveram a renda afetada pela pandemia do coronavírus, que levou a uma diminuição considerável de shows.

“Nesse período conturbado e controverso, os músicos têm se mantido reclusos, isolados socialmente …isso, para um músico acostumado com a proximidade e interatividade do público, traz um sentimento de tristeza e fragilidade. Além do grande problema decorrente da falta de recursos financeiros, pois os boletos e o aluguel não fazem quarentena enquanto o músico se vê quase abandonado à própria sorte. Mas os músicos sabem da necessidade desse afastamento e isolamento e se ajudam mutuamente nesse momento caótico”, conta o baixista da banda Neblina 90 Luiz Cordeiro “Stanley”, que também se apresenta nesta segunda (13).

Dia Mundial do Rock terá live direto da Plataforma Cultural com bandas de Campo Grande

“Em Campo Grande, você encontra duas ou três bandas de rock que sobrevivem apenas da música e que estão há 20 anos tocando. Nos outros gêneros, como o sertanejo, temos mais representatividade nacional. Vim do sertanejo, de Aquidauana, então temos essa influência. Hoje, lançaremos uma parceira inédita de ‘roque-panteiro’ com o músico Rodrigo Teixeira”, ressalta o vocalista Cristiano Dibuenas do Neblina 90, que também ressalta a transmissão nos parâmetros de segurança e com vídeos inéditos.

A população poderá doar alimentos não perecíveis através de um QR Code que será disponibilizado no canto inferior esquerdo, que direcionará para um número de whatsapp. Os alimentos serão destinados a UMMS, que distribuirá os itens para os músicos de Campo Grande, e de todos os gêneros afetados pela queda da renda durante a paralisação da pandemia.

Conheça as Bandas que estarão presentes na Live Mundial do Rock nesta segunda (13):

Banda Falange da Rima – surgiu em 1998, na cidade de Campo Grande. Integram a formação atual: Flynt, John Geral, Mano Xis, que compõem e improvisam sobre o Beat de DJ Magão. São pioneiros do rap sul-mato-grossense.

Banda Social Brothers – mesmo com pouco tempo de carreira, o grupo vem trazendo ousadia em seu repertório que inclui o Grunge, Punk Rock, Rock Nacional entre outros. Intitulada como Rock Alternativo, a banda vem buscando agradar todas as tribos, não existe um padrão ou estilo, sendo uma junção das bandas “cachorro de bar e Chirrion”. Kevin Bravo é o baixista, Robson Araújo compõe como guitarrista e voz e o Rodrigo Brito como baterista. Essa é a formação da Social Brothers.

Banda CortiCore – trata-se de uma banda de HardCore sul-mato-grossense, com repertório que trás a dos anos 2000. Formada em 2018, a banda é composta por Tonho – vocal, Luan Zenteno – guitarra solo, Thiago Zenteno – guitarra base, Heraldo Franco – baixo e Matheus – bateria.

Banda Neblina 90 – chega como uma fumaça sonora, uma mistura de elementos e estilos musicais. Traz a energia e o peso do Rock, com vocais influenciados pelo rap, reggae e outros estilos da black music. Na bateria, o peso da batida do rock por conta de Matheus Oliveira. No baixo e vocal, está o Luiz Cordeiro “Stanley”. Na guitarra, toda a originalidade sonora de Leonardo Macanhão. Também no vocal, Cristiano DiBuEnAs, atuante na cena musical e cultural de Campo Grande há 18 anos. Tocando covers de bandas do rock nacionais que abordam temas sobre contextos sociais urbanos e fazendo músicas autorais que levam uma mensagem positiva, assim, a banda traz em seu repertório, músicas de peso sonoro e cultural.

BarGanhas – apelidado de “O Bar que virou Banda” o projeto BarGanhas já se apresentou em Bonito, Dourados, Miranda, Coxim, entre outras cidades. A proposta de Blues autoral e tributos regionais fica bem evidente no repertório da banda. Recentemente lançou a música “Mestre do Blues”, que homenageia o então ex-vocalista Renato Fernandes. Formado atualmente por Rahyran Chama(vocal), Marciano Medeiros (Saxofone), Leonardo Macanhão (Guitarra), Jota (contra baixo) e Diego (Bateria), a banda está em estúdio gravando seu primeiro EP.

Plebheus – a banda, com mais de 20 anos de estrada, é consolidada no cenário musical sul mato-grossense. Sempre liderada pelo vocalista e violonista Leonardo Ricartes, a banda já teve inúmeras formações e passou por influência de vários músicos consagrados da cidade. Apostando nos maiores sucessos do rock nacional, a Plebheus leva em seus shows uma experiência ímpar, passando de Tim Maia até Mamonas Assassinas. Irreverência e diversão são marcas registradas nos shows. Atualmente, a banda conta com Erich Ricardo na guitarra, Dereck Angeli no baixo, Guilherme Justi na bateria e vocal Géssio Palermo nos teclados.

Dia Mundial do Rock terá live direto da Plataforma Cultural com bandas de Campo Grande
Mais notícias