Orquestra paraguaia transforma lixo em música na abertura do Fasp 2019

Orquestra de Instrumentos Reciclados de Cateura é a primeira no mundo a ser inteiramente feita com produtos do lixo

A Orquestra de Instrumentos Reciclados de Cateura, primeira no mundo a utilizar produtos do lixo para confeccionar instrumentos musicais, se apresentará na abertura oficial do Festiva América do Sul Pantanal 2019 no dia 14 de novembro. Surgida a partir de uma oficina de educação musical infantil no subúrbio de Asunción, no Paraguai, o grupo já se apresentou em vários países do mundo, inclusive no Brasil, em 2012, na Rio +20.

A dificuldade foi conseguir instrumentos para todos os participantes, problema que o professor de música, Flávio Chavez, e o diretor da orquestra, Luis Szaran, solucionaram com a ajuda de um morador da favela, Nicolas Gomez. O artesão Nicolas começou a fabricar os instrumentos com objetos retirados do aterro sanitário de onde os pais das crianças tiram o sustento como catadores de lixo.

Orquestra paraguaia transforma lixo em música na abertura do Fasp 2019
(Divulgação, FCMS)

O repertório principal é a música clássica, mas a orquestra também interpreta sucessos do pop, do rock’n’roll e canções regionais da guarânia e polca paraguaia. Em 2010, foi feito um documentário sobre a orquestra, do diretor estadunidense Graham Townsley, que o dirigiu com Brad Algood e Juliana Peñaranda-Loftus. O filme estreou em 18 de março de 2015, nos Estados Unidos, e atualmente está sendo exibido na TV por cabo, no Brasil.

A transformação da realidade desta comunidade vai poder ser vista, ouvida e sentida durante o Festival América do Sul Pantanal 2019. A música que vem do lixo será apresentada no dia 14 de novembro, às 21 horas, na Praça Generoso Ponce, em Corumbá.

Orquestra paraguaia transforma lixo em música na abertura do Fasp 2019
Mais notícias