MC de Aquidauana lança rap sobre a nova geração e a modernidade

Thiago Breno MC escreveu música "Geração Veneno, Vai Vendo!" e discute as relações sociais na época das telas e aparências

O rapper Thiago Breno MC, de Aquidauana, interior de Mato Grosso do Sul, lançou nesta sexta-feira (25) sua primeira produção autoral em vídeo e utilizou a música “Geração Veneno, Vai Vendo!” como ferramenta para alertar sobre os perigos da nova geração e as relações sociais na modernidade das grandes mídias.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, o músico falou sobre o processo de produção do clipe na cidade interiorana com um orçamento baixo, além da inspiração à respeito do tema para alertar e fazer um rap consciente em um estado onde o sertanejo é o carro-chefe da música.

“A ideia surgiu de uma forma espontânea. Quando saía com a minha namorada, percebia tudo isso acontecendo, em relação às pessoas mexerem no celular e se distraindo do tempo real, e todo o restante da letra é sobre coisas que acontecem, porém quase ninguém quer colocar o dedo na ferida para falar sobre disso”, ressaltou o rapper.

Começo

Thiago Breno Fernandes, de 28 anos, escreve musicas como desde os 15 anos quando começou a compor hinos para igreja que ia. Se encontrou no Rap pois, segundo ele, ali pode passar o que eu sente quando está escrevendo e se expressar cantando da mesmo forma que cria a letra.

“Resolvi acreditar mais em mim no ano passado, através de um movimento de batalhas de rimas que tem aqui na cidade.
Encontrei pessoas que tinham o mesmo sonho que eu, e com isso fizeram a ponte entre eu e o videomaker que gravou todas as cenas. Nãoo tenho muita bagagem na estrada, porém sempre foi um sonho fazer tudo que estou fazendo, só não conhecia pessoas para sonharem comigo e me ajudar a fazer tudo isso”, afirma Thiago

Produção

As gravações da produção duraram mais de 3 meses conciliando horários e folgas de todos os atores e participantes, todos voluntários. Todos os locais que liberaram para as gravações foram buscados pelo músico, que busca viver da música.
Foram mais de 12 pessoas atuando diretamente, e 2 indiretamente.

O músico conta que o que o motivou ainda mais foi a retirada das curtidas da rede social Instagram há poucos meses, o que o fez perceber como as pessoas eram submissas e dependentes das redes sociais e o esforço que era necessário parra mostrar uma vida que não condizia com a realidade, somente para esbanjar status, likes e curtidas.

“Tanto que na minha forma de se expressar, cantando, é de indignação mesmo. Está faltando essa mensagem, não só para nosso Estado, mas no brasil em geral. Vindo de uma cidade considerada pequena de interior, só mostra a força do Rap Consciente, uma mensagem cultural que agregue valor relacionado a sociedade em que vivemos”, conclui o MC.

Assista ao clipe autoral abaixo:

Mais notícias