Morre Carl Reiner, ator de ‘Onze Homens e Um Segredo’, aos 98 anos

O ator nova-iorquino morreu de causas naturais nesta segunda-feira (29)

Carl Reiner, um dos pioneiros da comédia televisiva americana e cocriador do “The Dick Van Dyke Show” morreu nesta segunda-feira (29), aos 98 anos. A notícia foi confirmada ao site da Variety pela assistente de Reiner, Judy Nagy, que disse que o nova-iorquino morreu de causas naturais.

Ator, produtor, roteirista e diretor, ele ganhou destaque como o Saul Bloom de “Onze Homens e um Segredo” (2001). Continuou trabalhando até o ano passado, quando dublou um personagem de “Toy Story 4”.

Reiner, que foi casado com a atriz e cantora Estelle Lebost por 60 anos até a morte dela, em 2008, era também pai do e diretor Rob Reiner, conhecido por assinar filmes como “A Princesa Prometida” (1987) e “Harry e Sally: Feitos Um Para o Outro” (1989).

Emmys e direção Durante carreira iniciada nos primórdios da TV americana, Reiner venceu nada menos do que nove Emmys. Dois foram por sua participação em “Your Show of Shows”, ainda nos anos 1950, e outros cinco como roteirista do “The Dick Van Dyke Show”.

Apaixonado pela direção, ele estabeleceu uma parceria com Steve Martin ao assinar “O Panaca” (1979), um dos primeiros sucessos do . Os dois repetiram a dobradinha em “Cliente Morto Não Paga” (1982), “O Médico Erótico” (1983) e “Um Espírito Baixou em Mim” (1984).

Reiner continuou dirigindo até 1997, quando lançou “Guerra dos Sexos”, comédia estrelada por Bette Midler e Dennis Farina.

Participações especiais No “terceiro ato” da carreira, o comediante brilhou em participações especiais em séries de TV. Venceu o seu último Emmy ao aparecer em um episódio de “Louco por Você”, em 1995.

Morre Carl Reiner, ator de 'Onze Homens e Um Segredo', aos 98 anos
Mais notícias