Médico de Maradona é acusado por homicídio culposo

Justiça argentina busca determinar se o ex-jogador recebeu os cuidados necessários

Leopoldo Luque, médico de Diego Maradona, foi acusado formalmente por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A informação foi publicada pelo G1 neste domingo (29), através do jornal esportivo “Marca”.

Conforme a publicação, um juiz também autorizou a busca na casa e na clínica do médico, que terá de testemunhar perante o Ministério Público por suspeita de negligência médica nos últimos dias de vida do ex-jogador.

A promotoria busca respostas para a suspeita de que Maradona não teve alta médica quando foi transferido de uma clínica, após ser operado de tumor na cabeça, para a casa onde morreu, em Tigre.

Os procuradores buscam determinar se o astro recebeu os cuidados necessários e quais foram as circunstâncias de suas últimas horas. Segundo a agência France Presse, uma pessoa próxima à família alegou que “já existem irregularidades”. 

Poucas horas depois de sua morte, Matías Morla, advogado e amigo de Maradona, denunciou “que a ambulância demorou mais de meia hora para chegar à casa onde estava o [camisa] 10”. Por isso, ele avisou que irá “até o fim” para esclarecer o ocorrido.

Médico de Maradona é acusado por homicídio culposo
Mais notícias