Grupo de risco da Covid-19, Carlos Alberto Nóbrega fala sobre saudade da TV

O apresentador de 84 anos está afastado da apresentação do "A Praça É Nossa"

Impossibilitado de gravar A Praça É Nossa por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19), Carlos Alberto de Nóbrega disse neste domingo (24) estar com saudade do trabalho na TV. Em participação no Domingo Legal, o apresentador de 84 anos admitiu que estava com inveja de Celso Portiolli, que voltou ao SBT para produzir programas inéditos após adaptações.

“Estou tendo muita saudade, estou morrendo de inveja de ver você [Celso Portiolli] trabalhando. Que saudade de estar aí”, lamentou o comandante de A Praça É Nossa, que entrou no dominical por chamada de vídeo.

Carlos Alberto foi um dos convidados do quadro Afunda ou Boia, que inaugurou o conteúdo inédito do Domingo Legal após exibições de reprises desde o início da quarentena, em março. Ele estava em casa, assim como os outros humoristas que participaram.

Após ouvir que Carlos Alberto estava com “inveja” e “saudade”, Portiolli tentou tranquilizar o amigo. “Já já você vai voltar. A gente vai se adaptando, nós vamos fazer também o Passa ou Repassa, que foi totalmente remodelado pra gente poder fazer. A gente se adapta e faz”, reforçou o comandante do Domingo Legal.

O apresentador de A Praça É Nossa faz parte do grupo de risco do novo coronavírus; ainda não há previsão para que o programa retome as gravações, mesmo caso de Raul Gil e Silvio Santos. Além do Domingo Legal, Eliana, Bake Off e Programa do Ratinho também estão retornando às gravações.

Grupo de risco da Covid-19, Carlos Alberto Nóbrega fala sobre saudade da TV
Mais notícias