Ex-BBB é acusada de difamar clínica e falta à audiência

Ela foi acusada de difamar estabelecimento veterinário

Clínica veterinária acusa ex-BBB Iris Stefanelli de difamação depois que a cachorrinha da loira morreu no local. A empresa fica em Uberlândia, no Triângulo Mineiro e entrou com um processo na Justiça.

Segundo o jornal Estado de Minas, uma audiência de conciliação foi marcada, mas Iris não compareceu e foi condenada a pagar multa de R$ 2 mil ao Judiciário. A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) manteve a decisão liminar da 2ª Vara Cível de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A determinação está sujeita a recurso.

Além disso, a ex-BBB tentou desmarcar a audiência sem respeitar os dez dias de antecedência estabelecidos no Código de Processo Civil (CPC).

Segundo o noticiário local, o dia do encontro entre as partes, Iris avisou que, por morar em São Paulo, não poderia comparecer à audiência.

A ex-BBB recorreu, pedindo a retirada da multa por ter justificado devidamente o não comparecimento. No entanto,  a relatora do recurso, desembargadora Cláudia Maia, rejeitou o pedido sob a alegação de que o representante legal da celebridade foi intimado, via Processo Judicial eletrônico (PJe), com mais de 30 dias de antecedência.

Acusação

Iris Stefanelli foi acusada de difamar um estabelecimento veterinário, nas redes sociais e na mídia, por conta da morte de sua cachorrinha no local.

A clínica veterinária alega que prestou todo o atendimento ao animal, porém, por motivos alheios à atuação de sua equipe médica, ela não sobreviveu. A empresa informa ainda que, em virtude do ocorrido, a dona do animal passou a se utilizar de diversos meios de comunicação para difamar a imagem da empresa.

Ex-BBB é acusada de difamar clínica e falta à audiência
Mais notícias