Anitta rebate motorista após ser citada em caso de assédio a menor

O caso de uma jovem que filmou escondida um motorista do Uber praticando assédio repercutiu em toda a imprensa no início da semana

Nesta terça-feira (17), um motorista do aplicativo foi acusado de assediar uma adolescente de 17 anos, que filmou o caso, postou na internet e ganhou notoriedade da imprensa e da polícia. Na delegacia, o homem atribui o comportamento dele ao sorriso, a maneira como a jovem sentava no carro e a roupa que ela estava usando: um short ‘tipo Anitta’.

“Vocês tiveram acesso ao vídeo que ela postou me denegrindo e ela estava sorrindo bem espalhada no banco, em posições que eu até nem gostaria de citar aqui, porque eu não posso provar, afinal de contas ela não se auto filmou nesse sentido, ela estava com um short tipo Anitta, com uma mini blusa, as pernas abertas no banco e chamando a atenção”, disparou para a imprensa.

Nas redes sociais, Anitta decidiu se posicionar e criticou o comportamento do motorista. A cantora disse que o argumento do homem sobre o assédio é ‘injustificável’. “Acabei de receber este vídeo onde o motorista de uber que assediou uma passageira menor de idade tenta justificar o injustificável (seu assédio) dizendo que a menina estava usando um short “tipo Anitta” e sentada numa posição favorável ao assédio”, publicou a funkeira que se mostrou indignada com as declarações do homem.

Nas imagens publicadas pela garota, em seu perfil particular no Instagram, é possível ouvir o momento em que o motorista faz insinuações e a jovem reabte dizendo que é menor de idade. Ele responde dizendo que ‘não seria um problema’. “E acho que tu não tem 13 anos, 14 para cima tu já é responsável”, disse. O homem continua falando e chega a dizer que namoraria com a garota. Ela responde dizendo que ele tem idade para ser pai dela. O homem rebate: “mas eu não sou teu pai. Eu faria coisas que teu pai não faria, pode ter certeza”.

Mais notícias