Paola Carosella é chamada de “vaca escravocrata” e responde

A chef argentina criticou dados da economia de seu país compartilhados nas redes sociais

Desde que se tornou uma figura pública com o sucesso no Masterchef Brasil, a chef de cozinha argentina Paola Carosella vem sofrendo represálias e agressões verbais nas redes sociais. A chef costuma costuma dar a sua opinião a respeito de temas polêmicos e de interesse do grande público, incluindo assuntos políticos, o que leva à ofensas gratuitas como na última segunda-feira (12). 

Paola decidiu comentar um suposto índice a respeito do governo de Maurício Macri, presidente da Argentina. O gráfico dizia que pontos importantes como a inflação, a pobreza e o preço do dólar subiram vertiginosamente de 2015 para 2019.

Como resposta, Paola Carosella afirmou que os dados estavam editados. “Paola, querida, os dados de 2019 são do Indec do governo atual”, rebateu uma usuária. Como resposta, a famosa disse que os dados do governo anterior estão vindo do governo anterior.

O que a cozinheira não esperava, no entanto, era que um terceiro internauta fosse responder seu tweet com uma ofensa. “Comprar um sorvete Freddo grande em Buenos Aires com pouco mais de 10 reais chama-se REALIDADE. O regime bolivariano faz todo mundo trabalhar muito e ganhar pouquinho, sua vaca escravocrata“, disse ele.

Na manhã de terça-feira (13) Paola decidiu responder à ofensa com sua usual classe, mas deixando implícita a possibilidade de tomar medidas jurídicas a respeito. “O Senhor me chamou de vaca escravocrata? Se retrate. Urgente”, pediu.

Nas respostas da publicação, os fãs de Carosella pediram que a jurada do MasterChef Brasil processe o responsável pela ofensa. “Sentindo o cheiro de processo daqui. Pisa nele, Paola, sua linda!”, disse uma usuária.

“Acho que vale a pena o trabalho de um processo em um cidadão desses para entender que internet não é terra de ninguém”, disse André Rochadel, ex-participante do reality show da Band. A chef não havia comentado o assunto até o momento desta publicação.

Mais notícias