Publicidade

“Não me chame de Barbie”, diz Marina Ruy Barbosa após apoio ao governo de Bolsonaro

Atriz desejou a Jair Bolsonaro um ótimo governo, e foi chamada até de 'salsicha privilegiada'

Marina Ruy Barbosa se envolveu em polêmica com alguns dos seus seguidores do Twitter na última quarta-feira (2). A atriz protagonista da novela das 9 da Globo, “O Sétimo Guardião”, foi alvo de críticas após desejar um bom governo ao presidente Jair Bolsonaro. Os seguidores responderam ao suposto “apoio” da atriz chamando Marina de Barbie Facista e até de “salsicha privilegiada”.

“Nós temos que desejar e torcer sempre por um país melhor, independente de quem esteja governando. Vamos aguardar os próximos capítulos…”, escreveu Marina, em seu perfil no Twitter. Depois de um comentário de um seguidor que dizia: “Torcer por um racista, machista e homofóbico? Não, obrigada, Barbie” e que foi apagado posteriormente, a atriz ainda rebateu: “Não é torcer pelo presidente, é torcer pelo país… e não me chame de Barbie”, encerrou.

Depois do bate-boca, uma chuva de comentários desrespeitosos contra a atriz começou, entre eles: “Essa nunca enganou ninguém”; “Sai do muro Marina, no cenário político atual ou é 8 ou 80”, publicaram alguns internautas. Outros optaram por chamá-la de bolsominion: “Não é surpresa pra ninguém que você é ‘bolsominion’, ‘salsicha privilegiada'”.

A atriz tentou se reexplicar aos seguidores com um novo tweet:

Já a colega Bruna Marquezine, que passou o Réveillon em Fernando de Noronha, decidiu dar uma cutucada sutil nos eleitores de Bolsonaro com um retweet sobre os destinos das viagens de Ano Novo e do Carnaval 2019.

Mais notícias